Partilhar

Cores do labrador retriever

 
Por Equipe editorial do PeritoAnimal. 19 agosto 2020
Cores do labrador retriever

Ficha do animal: Labrador Retriever

O labrador retriever é um dos cães mais populares em todo o mundo, tanto por sua extraordinária beleza, como por seu caráter e habilidades. Apresenta uma pelagem em bicamada, composto por uma capa inferior com aspecto de feito de lã e curta e outra superior igualmente curta, mas um pouco mais longa. Mesmo assim, o labrador é considerado um cachorro de pelo curto.

As cores do labrador aceitas pela Federação Cinológica Internacional e, portanto, integradas ao padrão da raça são três: o preto puro, o fígado/chocolate e o amarelo, embora nesses últimos sejam aceitas várias tonalidades. O padrão também aceita o aparecimento de uma mancha branca pequena na região do peito. No entanto, com o passar do tempo, surgiram outras cores que, embora não fossem aceitas pelo padrão oficial da raça, se popularizaram. Neste artigo de PeritoAnimal, falamos de todas as cores do labrador retriever e indicamos quais são aceitas e quais não.

Também lhe pode interessar: Diferenças entre Labrador e Golden Retriever

Labrador chocolate

Embora o labrador chocolate seja atualmente um dos mais populares, a verdade é que essa tonalidade na pelagem da raça não faz tantos anos que começou a ser aceita. De acordo com a Federação Cinológica Internacional (FCI), existem documentos que colocam os primeiros labradores já em 1800, embora só em 1916 tenha sido fundado o primeiro clube da raça e em 1954 foi aceita oficialmente pela FCI. Antes de ser aceita e introduzida nos padrões dos diferentes organismos cinológicos, a cor preferida era o preto, de modo que até o início do século XX, as cores chocolate a amarela não eram consideradas como puras e, portanto, sua presença era evitada nesses cães.

O labrador chocolate costuma apresentar um tom sólido na sua pelagem. A FCI aceita diferentes tonalidades de marrom, portanto podemos encontrar exemplares de cor fígado, marrom cinzento claro ou chocolate escuro.

Para que essa cor ocorra no labrador retriever, ambos os pais devem apresentar os genes portadores dessa cor. Em comparação com as outras cores do labrador, a variedade genética dos labradores chocolates é ligeiramente inferior e isso pode fazer com que vivam menos ou tenham maior tendência para o desenvolvimento de doenças hereditárias. No labrador retriever existe a presença de quatro genes diferentes que permitem uma cor ou outra do pelo:

  • Gene B: é o encarregado por transmitir a cor preta. Pode agir como gene dominante para a cor chocolate ou como recessivo sobre a cor amarela. Recessivo significa que não se manifesta nesse exemplar, mas pode se manifestar em sua prole.
  • Gene b: é um alelo que transmite a cor chocolate e age como recessivo sobre o amarelo e o preto.
  • Gene E: não transmite cor, mas permite anular a dominância do amarelo. Portanto, é um alelo epistático.
  • Gene e: é um alelo hipostático que, ao contrário do anterior, permite a dominância do amarelo.

A cor chocolate ocorre quando acontece uma dessas combinações genéticas:

  • EE bb: corresponde ao chocolate puro.
  • Ee bb: corresponde ao chocolate que, por sua vez, é portador do amarelo e do preto.

Essas combinações não indicam a tonalidade de chocolate/fígado, simplesmente mostram se se trata de um exemplar de chocolate puro, que também o transmitirá para sua prole, se tiver, ou se é portador de outras cores, apesar de ter o pelo marrom. O mesmo acontecerá com as seguintes cores.

Cores do labrador retriever - Labrador chocolate

Labrador preto

Como comentamos anteriormente, a cor preta foi a primeira que começou a ser trabalhada nessa raça. Até ser aceito oficialmente como raça canina, os criadores do labrador retriever procuravam um cão totalmente preto e, portanto, descartavam os cães nascidos de cor amarela, marrom ou em qualquer de suas tonalidades. Por tudo isso, durante muito tempo foi considerado que o labrador autêntico é o labrador preto, no entanto, atualmente as três cores citadas são aceitas, portanto todos são autênticos e puros.

Como no caso anterior, para que seja considerado um labrador autêntico, sua pelagem deve ser de cor sólida e totalmente preta. O preto é a única cor que não aceita variações em sua tonalidade, apenas pode apresentar uma pequena mancha branca na área do peito.

A cor preta ocorre quando acontece uma dessas combinações genéticas:

  • EE BB: preto puro.
  • EE Bb: é portador de chocolate.
  • Ee BB: é portador de amarelo.
  • Ee Bb: é portador tanto de amarelo como de chocolate.

Como estamos vendo neste e no caso anterior, um labrador de uma cor pode ser portador de outra. Isso justifica que de progenitores de uma mesma cor nasçam labradores de cores diferentes.

Cores do labrador retriever - Labrador preto

Labrador cinza

O labrador cinza não é aceito oficialmente e, portanto, não é considerado um labrador puro. As únicas cores do labrador aceitas são o preto, o chocolate e suas diferentes tonalidades e o amarelo e suas tonalidades. Agora, em inúmeras ocasiões, encontramos labradores com um tom acinzentado que são catalogados como puros, como é possível? Lembremos que a cor marrom acinzentado claro é uma cor aceita nessa raça canina, de forma que será considerado de raça pura.

A cor cinza azulado ou prateado pode surgir como uma mutação do gene b ou como resultado do cruzamento de um labrador retriever com um cão de outra raça cuja cor seja o cinza.

Cores do labrador retriever - Labrador cinza
Imagem: 1zoom.me

Labrador amarelo

O labrador amarelo pode apresentar diferentes tonalidades, todas elas aceitas pelo padrão oficial. Assim, podemos encontrar desde labradores creme claro, quase branco, até labradores de cor vermelho raposa. Em geral, o labrador amarelo tende a apresentar as mucosas (nariz, lábios e pálpebras) e as almofadas de cor preta, embora dependendo da combinação genética, essa coloração pode variar, portanto também é comum e aceito o marrom e o rosado.

Para que apareça o amarelo, ou qualquer uma de suas variantes, na pelagem do labrador retriever, deve ocorrer uma dessas combinações genéticas que, lembrando, não indicam a tonalidade exata, mas se sua genética é de amarelo puro ou se são portadores de outras cores:

  • ee BB: amarelo puro e com pigmentação preta nas mucosas e almofadas.
  • ee bb: portador de chocolate sem pigmentação preta nas mucosas e almofadas.
  • ee Bb: portador de preto e chocolate com pigmentação preta nas mucosas e almofadas.

Labrador dudley

O dudley não é um labrador de uma cor diferente das descritas nas diferentes cores do labrador, trata-se de um dos tipos de labrador amarelo. Especificamente, é o labrador cuja combinação genética é ee bb, por isso é conhecido como labrador dudley que tem a pelagem amarela, mas suas mucosas e almofadas não são de cor preto. Podem ser rosadas, marrons...

Cores do labrador retriever - Labrador amarelo

Labrador branco

O labrador branco não é aceito pelo padrão oficial da raça. Sim, aceita-se o creme claro, cor que muitas vezes é confundida com o branco. Quando nos encontramos diante de um exemplar branco puro, normalmente estamos diante de um labrador albino. Neste caso, existem duas variantes do labrador albino:

  • Labrador parcialmente albino: pode aparecer uma ligeira pigmentação no nariz, nas pálpebras ou na pele.
  • Labrador puramente albino: todo seu corpo carece de pigmentação.

A falta de pigmentação nos cachorros albinos faz com que tanto a pele como as mucosas apareçam em um tom rosado e inclusive, percebem-se as veias. Da mesma forma, os olhos são de cor azul ou avermelhados. Esses exemplares nascem com maior sensibilidade aos raios solares, de maneira que é comum que não tolerem luz solar e apresentem queimaduras solares. Da mesma forma, esses animais tendem a apresentar surdez, bem como um sistema imunodeprimido. Portando, requerem cuidados especiais.

Agora que você conhece as diferentes cores do cão labrador, não perca os tipos de labrador que existem.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Cores do labrador retriever, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Comparações.

Bibliografia
  • Asociación Española del Labrador Retriever. Genética del color en el labrador retriever. Disponível em: http://www.aelr.es/genetica-del-color-en-el-labrador-retriever/
  • Federación Cinológica Internacional. (2011). Labrador retriever. Disponível em: http://www.fci.be/Nomenclature/Standards/122g08-es.pdf
  • Peimbert, M.; de las Casas, S. C. (2017). La herencia del color de los perros.

Escrever comentário

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?

Cores do labrador retriever
Imagem: 1zoom.me
1 de 5
Cores do labrador retriever

Voltar ao topo da página