Partilhar
Partilhar em:

Mau egípcio

Mau egípcio

Encontramos no Mau egípcio um dos gatos mais elegantes que existem. A sua história está ligada à dinastia dos faraós, um grande império que apreciava a figura do gato como a de um ser quase divino. A palavra "mau" é egípcia, e significa gato, ou seja, o gato egípcio. Na antiga civilização egípcia os gatos eram figuras veneradas e estavam protegidas como animais sagrados. Matar um destes animais era castigado como a pena de morte.

Dedicaram-se inúmeros hieróglifos à raça criada que foi selecionada pelos mesmos egípcios para dar forma à beleza felina. Os seus antepassados remontam há mais de 4000 anos, por isso poderíamos estar falando então da raça de gato mais antiga. Foi a princesa Natalia Troubetzkoi quem, nos anos 50, apresentou Roma ao Mau egípcio, um gato que foi muito bem acolhido pela sua beleza e história. Atualmente podemos encontrar exemplares selvagens vivendo perto do rio Nilo. Saiba mais sobre esta raça de gato de seguida no PeritoAnimal.

Origem
  • África
  • Egito
Classificação FIFE
  • Categoria III
Características físicas
Peso médio
  • 3-5
  • 5-6
  • 6-8
  • 8-10
  • 10-14
Esperança de vida
  • 8-10
  • 10-15
  • 15-18
  • 18-20

Aspecto físico

Destacamos no Mau egípcio um gato malhado em cores escuras que se destaca sobre o fundo claro do seu pelo. Tratam-se de manchas redondas e definidas que estão em todo o seu pelo. O corpo do Mau egípcio lembra-nos o gato Abissínio embora este seja mais comprido, musculado e de estatura média. Encontramos um detalhe genético no seu corpo, as patas de trás são mais compridas que as da frente. As suas patas são pequenas e delicadas e precisam de cuidados extra, algo que vamos analisar mais abaixo.

Por fim é bom destacar que o gato Mau egípcio tem uns grandes olhos rasgados que se curvam ligeiramente para cima. A cor dos olhos pode variar entre verde claro e âmbar.

Comportamento

Encontramos no Mau egípcio um gato muito independente, embora dependa do caso em concreto. No entanto, é um ótimo gato para ter em casa uma vez que se adapta muito bem à convivência e quando ganha confiança é um gato carinhoso. Embora o seu caráter seja independente, o gato Mau egípcio é um animal possessivo que gosta de lhe prestarmos atenção, proporcionando-lhe brinquedos e comida extra.

Custa-lhe relacionar-se com estranhos com quem se mostrará reservado (e pode inclusive ignorá-los), ainda assim, alguns traços do seu caráter podem fazer com que deseje ser acariciados. Devemos habituá-lo a conhecer pessoas novas.

No geral, falamos de um gato calmo e pacífico embora devamos ter cuidado se tivermos outros animais em casa como hamsters, pássaros e coelhos, pois é um bom caçador.

Cuidados

O gato Mau egípcio não precisa de cuidados excessivos, será suficiente prestar atenção ao seu pelo e escová-lo de duas a três vezes por semana, deste modo conseguirá um pelo brilhante e sedoso, bonito por natureza. Uma alimentação premium irá assegurar-nos a beleza do seu pelo.

Além do pelo, devemos prestar atenção a outros aspetos, que são de caráter rotineiro como eliminar as suas remelas, cortar-lhe as unhas e conferir o seu pelo e pele no geral para ver se está tudo bem.

Saúde

A saúde do gato Mau egípcio é um pouco frágil uma vez que não aceita muito bem as mudanças bruscas de temperatura, por esse motivo dentro de casa devemos manter uma temperatura estável na medida do possível.

Por vezes costuma sofrer de obesidade, devemos controlar a sua comida e certificar-nos que realiza exercício regularmente.

Como referimos, trata-se de um gato mais sensível e por isso devemos ter cuidado com medicamentos e anestesias. Isso também o torna suscetível a sofrer de asma felina, uma doença do tipo alérgica que afeta o aparelho respiratório.

Fotos de Mau egípcio

Artigos relacionados

Suba a sua foto de Mau egípcio

Suba a foto do seu Pet
Fotos e comentários (0)

Escrever comentário sobre Mau egípcio


Mau egípcio
1 de 7
Mau egípcio