menu
Partilhar

Cão do faraó

Atualizado: 18 julho 2022
Cão do faraó

O cão do faraó ou pharaoh hound é uma raça de cachorro de tamanho médio e pelo curto que se destaca pelo seu porte elegante e atlético. Se trata de um cão de caça originário da ilha de Malta. Na verdade, atualmente é considerado a Raça Nacional maltesa. Embora não seja uma das raças mais conhecidas, é um excelente cão de companhia, que se destaca por sua nobreza e fidelidade.

Se deseja conhecer mais sobre o cão do faraó, siga lendo esta ficha de raça do PeritoAnimal e descubra suas origens e características mais importantes.

Origem
  • Europa
  • Malta
Classificação FCI
  • Grupo V
Características físicas
Altura
  • 15-35
  • 35-45
  • 45-55
  • 55-70
  • 70-80
  • Mais de 80
Peso adulto
  • 1-3
  • 3-10
  • 10-25
  • 25-45
  • 45-100
Esperança de vida
  • 8-10
  • 10-12
  • 12-14
  • 15-20
Atividade física recomendada
  • Baixa
  • Média
  • Alta
Ideal para
Clima recomendado
Tipo de pelo

Origem do cão do faraó

O cão do faraó ou pharaoh hound é originário da ilha de Malta, no Mediterrâneo, onde desde o início foi utilizado para caçar coelhos. No entanto, se acredita que foram os marinheiros fenícios que levaram estes cães para o Egito, onde a raça ganhou seu nome atual.

O cão do faraó foi venerado pelos faraós das dinastias egípcias, que os trataram durante muito tempo como um ser divino. Assim, muitas manifestações artísticas do Antigo Egito (pinturas, hieróglifos, literatura, etc) fizeram referência a esta raça. Os dados obtidos a partir deste legado cultural permitiram saber que o cão do faraó foi uma das primeiras raças a serem domesticadas durante as origens das grandes civilizações. Por isso, a FCI (Federação Cinológica Internacional) o cataloga dentro do grupo de "cães primitivos".

No século XX, esta raça chegou na Inglaterra, onde começou a ganhar cada vez mais popularidade. Finalmente, foi importada aos Estados Unidos, onde em 1970 foi fundado o Clube Americano do Cão do Faraó.

Características do cão do faraó

O cão do faraó é uma raça de tamanho médio e pelo curto, com porte elegante e traços bem definidos. Trata-se de um cão caçador, que não usa somente seu olfato e visão para caçar, mas também seu sentido aguçado do ouvido quando está próximo das suas presas. A FCI inclui esta raça dentro do grupo 5, em que se encontram os "cachorros tipo Spitz e tipo primitivo" e, especificamente, está incluído na sessão 6 "tipo primitivo". Algumas das características do cão do faraó são:

  • Tamanho parecido em ambos sexos: os machos podem ter uma altura aproximada de 56 cm, com um peso de 21-26kg. Por outro lado, as fêmeas podem chegar a 53 cm em média, e pesar de 20-25kg.
  • Alto e magro.
  • Cabeça triangular: com pouco stop, em que se destacam os olhos cor âmbar e o nariz cor de carne (semelhante à cor do pelo).
  • Orelhas de inserção alta: se mantém sempre elevadas quando o cão está alerta, são largas na base e finas e longas na ponta.
  • Pescoço longo, fino e ligeiramente arqueado: termina em um peito profundo com costelas bem arqueadas.
  • Extremidades fortes e grandes.
  • Cauda de inserção média: é bastante grossa na base e vai afinando até a ponta. Em repouso, a cauda se mantém debaixo da jarrete, mas quando o cão está ativo, fica elevada e curvada.

Cores do cão do faraó

A pelagem do cão do faraó é de cor marrom-avermelhada, mais ou menos escuro a depender do exemplar. As manchas brancas podem aparecer no peito (se chama "estrela"), na linha central do rosto, na ponta da cauda e nas patas.

Personalidade do cão do faraó

O cão do faraó é um cão amigável, afetuoso e brincalhão. Trata-se de um cachorro muito fiel à família, mesmo que as vezes seja bastante independente. Igualmente aos demais podengos, destaca-se sua personalidade ativa e alerta, é um cão animado e entusiasmado. São cães muito inteligentes que aprendem com rapidez e facilidade. Como ponto negativo, poderíamos dizer que são cães que latem bastante. Por isso, é importante uma educação correta desde filhotes para evitar estas condutas indesejáveis nas etapas posteriores.

Cuidados com o cão do faraó

Neste parágrafo, resumimos os principais aspectos que devem ser considerados no cuidado dos cães do faraó.

  • Exercício: se está considerando adotar um cão do faraó, deve saber que se trata de uma raça ativa e com alta energia, que requer uma rotina de exercícios regulares para se manter física e mentalmente bem. Como normal geral, necessita realizar diariamente 1 a 2 horas de exercício físico. Mesmo que sejam cães que podem ser adaptar à vida em um apartamento, é preferível que tenham um local espaçoso em que possam se movimentar livremente.
  • Nutrição: os cães do faraó devem ter uma dieta equilibrada, de acordo com sua idade e nível de atividade. Independente se utilizar ração comercial ou caseira, é importante que o alimento tenha uma elevada qualidade nutricional. Como na maioria dos cães, é recomendável repartir a ração diária em duas refeições. Aliás, sempre devem ter água limpa e fresta à vontade.
  • Limpeza: por se tratar de uma raça de pelo curto, será suficiente realizar uma escovação diária rápida ou uma escovação semanal mais intensa, complementando com banhos rotineiros. Além disso, deve prestar atenção à higiene dos olhos. Os dentes devem ser limpos com regularidade usando escovas de dente específicas para cães.

Educação do cão do faraó

O cão do faraó é um cachorro inteligente. Sua personalidade alerta e entusiasmada faz com que aprenda rápido e divirta-se seguindo as ordens e diretrizes que seus tutores lhes mandam.

No entanto, mesmo que sejam cães bem treinados e obedientes, é frequente que quando se encontram em áreas abertas e sem coleiras, sejam resistentes a responder ao chamado dos seus cuidadores. Assim, não devemos esquecer que, mesmo que nem sempre sejam empregados como cães de caça, seu instinto caçador segue presente. Assim, seu instinto de caçador é elevado e, quando detectam alguma presa em potencial, aproveitam como uma oportunidade de caçar. Por estes motivos, é altamente recomendável utilizar sempre a coleira em espaços abertos. Além disso, é importante que desde pequenos se familiarizem com outros mascotes, especialmente os menores, já que, caso contrário, poderiam os considerar como presas.

Saúde do cão do faraó

Segundo o Clube Americano do Cão do Faraó, algumas patologias que podem afetar com maior frequência esta raça são:

Além disso, parece que esta raça tem uma maior predisposição de ter tumores de mama, hemangiossarcomas e mastocitomas. No entanto, a incidência pode ter relação maior com a idade do animal do que com a raça.

Onde adotar um cão do faraó

Se está pensando em incluir um cão do faraó na família, te recomendamos que procure associações protetoras de animais próximas à tua residência. Desta forma, poderá ir no local e conhecer pessoalmente os cães que estejam esperando para serem acolhidos. Outra opção que pode ser útil é entrar em contato diretamente com associações especializadas no resgate de raças de podengos ou galgos.

Bibliografia
  • American Kennel Club. Pharaoh Hound. Disponível em: <https://www.akc.org/dog-breeds/pharaoh-hound/>. Acesso em 18 de julho de 2022.
  • Federation Cynologique Internationale. Estándar – FCI nº 248: Pharaoh hound. Disponível em: <http://www.fci.be/Nomenclature/Standards/248g05-es.pdf>. Acesso em 18 de julho de 2022.

Fotos de Cão do faraó

Artigos relacionados

Suba a sua foto de Cão do faraó

Suba a foto do seu Pet

Escrever comentário

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
Como avalia esta raça?
Cão do faraó
1 de 8
Cão do faraó

Voltar ao topo da página