Partilhar

O esquilo como pet

Por Nídia do Carmo, Editora e redatora do PeritoAnimal. Atualizado: 17 maio 2016
O esquilo como pet

O esquilo é uma espécie de roedor da família Sciuridae. Estes carismáticos mamíferos mede, geralmente, entre 20 e 40 centímetros e pesam entre 250 e 340 gramas. Habitam os bosques dos cinco continentes e a sua atividade principal durante o dia é a busca de frutos, sementes, cascas e até pequenos insetos.

A maioria de espécies de esquilos não hibernam como os outros roedores, pelo contrário, permanecem ativas em busca de recursos no solo e cavidades do ambiente natural. A falta de alimento prejudica gravemente a sua esperança de vida que, em estado selvagem é de 3 anos, longe dos 7 a 10 anos que pode chegar a viver em cativeiro. Continue lendo para conhecer melhor o esquilo como pet.

Também lhe pode interessar: Meu pet morreu, o que fazer?

Características do esquilo

Em plena natureza, o esquilo trepa, cava e rói tudo o que encontra e consegue manipular. É um animal curioso e tremendamente ativo que necessita de estar livre por toda a sua casa duas vezes por dia, no mínimo. Exigente e selvagem, é ele mesmo a decidir quando entra novamente na gaiola.

Tenha em consideração que o esquilo é um animal selvagem que nunca vai ser feliz sem os seus exercícios diários. Inquieto e desperto, requer um tutor que o anime e que dedique tempo e atenção. Por isso, recomendamos que quem não tem a paciência e tempo necessários considere outro tipo de pet mais adequado às suas possibilidades.

Emitem ruídos e guinchos de todo o tipo durante o dia para comunicar o seu estado de espírito e são até bastante ruidosos quando correm pela casa e fazem exercício dentro da sua jaula. Até os esquilos mais mansos podem ter mau humor e chegar a morder se não forem cuidados de forma adequada ou se se aproxima o momento de hibernar. Por esse motivo, não recomendamos que vivam em uma casa com crianças muito pequenas ou com pessoas de idade avançada que não possam acompanhar o seu ritmo e rotinas necessárias.

Também deve considerar que não é um animal fácil de cuidar e que, durante as suas férias, deve ser deixado ao cuidado de alguém responsável que lhe ofereça a mesma atenção diária que você. É importante verificar que essa pessoa existe no seu ambiente para cuidar do esquilo em caso de emergência.

O esquilo como pet - Características do esquilo

Onde e como adquirir um esquilo

Tenha em conta os seguintes conselhos antes de adotar o seu esquilo, pois serão muito úteis:

  • Não se recomenda, de todo, que compre um esquilo através da Internet. Os vendedores particulares ou criadores não credenciados podem vender esquilos com várias doenças como a raiva que pode ser contagiada a outros animais do lar.

  • Aprisionar um esquilo em estado selvagem também é um grande erro, pois pode morrer de estresse, morder ou contagiar doenças como foi explicado no ponto anterior.
  • É muito importante que o esquilo que vai ser o seu pet provenha de um criador que possua os requisitos e regulamentos do estado em ordem.
  • Nunca adote um esquilo com menos de dois meses, pois ele deve ficar com a sua mãe até essa idade. A partir desse momento já pode, pois é o momento ideal para que você o leve e o socialize corretamente com pessoas.
O esquilo como pet - Onde e como adquirir um esquilo

Cuidados do esquilo

O esquilo deve dispor de uma jaula que, quanto mais ampla e espaçosa for, melhor. O tamanho mínimo é de 80 x 100 centímetros. Pode incluir alguns ramos naturais no interior para que ele relaxe ali e arranhe a madeira. A gaiola não deve estar em zonas com correntes de ar ou luz direta, sendo preferível um sítio tranquilo e medianamente escuro.

Coloque um ninho dentro da jaula como uma caixa de cartão com algodões ou um pequeno saco de pano. Deve ser um local confortável onde ele possa se refugiar durante a noite. Assim que escurecer, o esquilo se retira para dormir no ninho. Não deve ser incomodado.

Não coloque a gaiola em um local muito distante. Os esquilos são animais sociáveis e curiosos e estar longe pode criar uma ansiedade severa ao animal.

Geralmente não produzem odor desagradável, embora tenham uma certa tendência para marcar o seu território com pequenas descargas de urina, assim como um cachorro. Desse modo, deve algum tapete ou móvel podem ser afetados, assim como plantas que podem aparecer fora do vaso ou mordiscadas. Tenha especial atenção a produtos tóxicos.

Nos momentos em que deixar o esquilo correr pela sua casa, vigie as suas ações atentamente: pode roer cabos de luz ou de aparelhos eletrônicos, jogar coisas ao chão ou comer algo que não devem.

Os esquilos com poucos meses de idade não regulam a sua temperatura corporal adequadamente sem a sua mãe. Coloque uma almofada de aquecimento que não ultrapasse os 37 º C sob o seu ninho.

O esquilo como pet - Cuidados do esquilo

A alimentação do esquilo

Deve colocar, na gaiola, um bebedouro para coelhos ou cobaias. Caso o esquilo não compreenda como funciona e não beba dessa forma, deixe uma pequena tigela ou pratinho com água. No entanto, não remova o bebedouro para que ele aprenda a beber.

Alimentação de esquilos bebés: Deve providenciar substitutos lácteos usando uma seringa. Pergunte ao especialista quais são as doses adequadas em função da idade, ele vai indicar as orientações e a frequência com que deve alimentar o animal, podendo variar entre 5 e 2 vezes por dia. É muito importante que seja o especialista quem ajuda com estes passos, ele conhece o seu esquilo melhor do que ninguém.

Alimentação de esquilos adultos: Nas lojas de animais comuns já é possível encontrar comida para esquilos. Também pode alimentá-lo com comida para cobaia. Qualquer tipo que o especialista onde adquiriu o esquilo recomende é adequado. Não esqueça que uma mudança de alimentação pode estressar o seu novo esquilo. Também deve ser alimentado com uma grande variedade de frutas, verduras, nozes, cogumelos, ovo e até insetos como grilos, por exemplo.

O esquilo como pet - A alimentação do esquilo

Doenças dos esquilos

De seguida, mostramos uma lista de doenças mais comuns nos esquilos. Se acredita que o seu esquilo pode sofrer de alguma delas, leve-o ao veterinário de imediato:

  • Abcesso ou acumulação de pus: É frequente caso ele brigue para disputar o seu estatuto com outro esquilo. Pode ser você mesmo a limpar.
  • Feridas: Embora não costumem sangrar, é importante tratar o seu esquilo com antibióticos caso seja necessário.
  • Parasitas: Sarna ou pulgas são comuns.
  • Nódulos de pele: Pode ser Cuterebra (larva) ou uma infeção viral.
  • Enfisema: Ânsia constante e aparecimento de sangue ao redor das suas narinas. É grave, consulte o veterinário de imediato.
  • Pneumonia: Devido a situações de estresse com ambiente úmido e más condições de higiene. São também muito sensíveis a vírus humanos.
  • Cataratas: Possível aparecimento de esquilos com idade avançada.
  • Enterite: De origem bacteriana, esta doença intestinal é muito comum. O problema piora quando envolve Salmonela.
  • Meningite: É essencial ir ao veterinário assim que detetar esse problema, pois ele pode provocar episódios de paralisia.
  • Fraturas: Embora costumem cair de pé, caso sofram uma fratura é essencial agir rapidamente pois estressam com facilidade.
  • Maloclusão: É o crescimento excessivo dos dentes. Requer uma pequena intervenção.
O esquilo como pet - Doenças dos esquilos

Não esqueça que...

O esquilo é um animal selvagem, inquieto e ativo. Embora seja possível providenciar cuidados excelentes e um espaço amplo, o seu pet pode pode não ser feliz dessa forma e sofrer consequências severas relacionadas com o estresse.

Além disso, assim que adotar um esquilo e ele fique completamente habituado ao contato com o ser humano, não poderá abandoná-lo pois ele não vai saber sobreviver nem se relacionar com os da sua espécie.

Descubra outros animais que pode adotar e que se sentirão mais cômodos no contato com o ser humano:

Se deseja ler mais artigos parecidos a O esquilo como pet, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de O que precisa saber.

Escrever comentário sobre O esquilo como pet

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
19 comentários
Cibele
Onde posso comprar esquilo em lugares de confiança e credenciado?
Grata
A sua avaliação:
Leonardo
Olá, também quero muito comprar um casal de esquilos. Tenho um Esquilo da Mongólia ( Gerbil ), ficarei muito grato se me derem a informação de contato de algum de um criador.
Estrela
Ola, achei esses animais perto de um esquilo morto, estou cuidando pensando ser filhotes do esquilo mas com medo de serem ratos... Gostaria de tirar essa duvida. Obrigada
Luísa Savala (Editor/a de PeritoAnimal)
Oi Estrela! É um filhote de esquilo sim. Recomendamos que você busque ajuda de um médico veterinário de confiança, para que ele possa te orientar com exatidão quais são os cuidados primordiais de acordo com as necessidades dos bichinhos.
A equipe do PeritoAnimal agradece a atitude e deseja boa sorte!
A sua avaliação:
Rodrigo Souza
Olá,
Adorei a matéria. Poderia indicar alguém credenciado para que eu possa adotar um?
Grato!
A sua avaliação:
Sandra Marília de Moura Carvalho
Moro em um condomínio fechado muito arborizado é um esquilo procriou em meu quintal. Teve dois esquilinhos e moram em um ninho em cima de um coqueiro. Que comidas posso colocar para eles? Obrigada. Gostaria da resposta por e-mail
Administrador PeritoAnimal
Oi Sandra, como indicado no artigo: Deve colocar, na gaiola, um bebedouro para coelhos ou cobaias. Caso o esquilo não compreenda como funciona e não beba dessa forma, deixe uma pequena tigela ou pratinho com água. No entanto, não remova o bebedouro para que ele aprenda a beber.

Alimentação de esquilos bebés: Deve providenciar substitutos lácteos usando uma seringa. Pergunte ao especialista quais são as doses adequadas em função da idade, ele vai indicar as orientações e a frequência com que deve alimentar o animal, podendo variar entre 5 e 2 vezes por dia. É muito importante que seja o especialista quem ajuda com estes passos, ele conhece o seu esquilo melhor do que ninguém.

Alimentação de esquilos adultos: Nas lojas de animais comuns já é possível encontrar comida para esquilos. Também pode alimentá-lo com comida para cobaia. Qualquer tipo que o especialista onde adquiriu o esquilo recomende é adequado. Não esqueça que uma mudança de alimentação pode estressar o seu novo esquilo. Também deve ser alimentado com uma grande variedade de frutas, verduras, nozes, cogumelos, ovo e até insetos como grilos, por exemplo.
luccas
quero muito comprar um casal de esquilos para minhas filhas e para mim e minha esposa que somos todos apaixonados por esse bichinho..
mas estou encontrando muita dificuldade em achar lugar para comprar em minha região. porto alegre RS.
se alguém puder me ajudar com informações em relação a venda.. locais ou sites autorizados.
eu pago uma comissão pela ajuda com deposito em conta.
e-mail : luccasbergonzi@yahoo.com
agradeço desde já e parabéns aos adms do site pelo belo trabalho me trouxe informações úteis e me deixou mais empolgado a ter..
tenho um sitio grande e uma renda boa para ter tudo do melhor para esses bichinhos.
obs : tenho ratos, coelhos,cavalos,cães,gatos,cabras,ovelhas,tartarugas,peixes,bovinos,e uma grande diversidade de pássaros criados soltos no sitio alias todos são praticamente livres menos os ratos e peixes betas que tem um cuidado maior
María Elena Iannarelli
Em meu sitio há muitos esquilos desejo saber que alimento posso colocar e de que forma ou em que tipo de lugar.Comem uns coquinhos porem a árvore secou e não quero que os esquilos somam do sitio .Obrigada María Elena
José Carlos
bom, eu queria saber se voce teria algum site ou criadouro legalizados para comprar um esquilo . eu gosto muito de criar esses roedores .. ja tem em casa um coelho e um hamster .. e agora eu estou querendo um esquilo e se voce poder me ajudarficarei muito grato.
Ezequias Modesto
Telefone e endereço de uma loja onde posso comprar um casal de filhote de esquilos
A sua avaliação:
Ruth
Olá, o seu artigo é excelente e confere com o que tenho vivenciado na prática! Há uns 3 meses eu socorri dois filhotes de esquilos que se machucaram com a queda de uma árvore. A mãe e os outros filhotes fugiram. Eu cuidei desses dois filhotes dando mamadeira, São um macho e uma fêmea! Comprei uma gaiola grande, a qual que tentei fazer parecer uma mini floresta "com controle de higiene". Solto os dois pelo menos duas vezes por dia e deixo correrem por toda a casa, que é bem grande, assim sobem e descem de tudo, inclusive das cortinas (que eles adoram). E, não me preocupo porque uma hora eles cansam e voltam sozinhos para a gaiola para dormir (dentro de uma caixa com o cobertorzinho deles). Eles me entendem, me atendem e sabem o significado da palavra "não". Como trabalho em casa eles tem sempre a minha companhia. Estimo que hoje tenham entre 4 a 6 meses de idade. Minha dúvida é até quando estarão felizes? Moro em uma região arborizada mas também com muitos cachorros de outras casas que os matariam. E em casa, quando as minhas poodles estão soltas, os esquilos estão presos, e vice-versa. Observo que os esquilos são muito inteligentes e já aprenderam a rotina. Comem muito bem e ainda adoram mamar... mas estão grandes e acho que o fazem por pura gula e bagunça! Sinto que me replicaram como se fosse a mãe deles. E, hoje eles estão felizes, mas ainda assim tenho uma grande preocupação: até quando estarão felizes aqui? Também não gostaria de soltá-los sem ter a certeza de que se readaptariam à natureza. O que você faria? Muito obrigada.
Mariana Castanheira (Editor/a de PeritoAnimal)
Oi Ruth! A sua questão não é de resposta fácil. Na minha opinião, sendo que esses animais foram criados em cativeiro, é difícil fazer uma reabilitação para libertação na natureza. Isto seria possível, se desde o início tivesse sido feita a reabilitação deles com esse fim em vista, ou seja, num centro de recuperação de animais selvagens, onde seria evitado ao máximo o contacto com o ser humano, onde fossem educados a "ser esquilos" como seriam na natureza, através de uma série de métodos que apenas profissionais estão preparados para o fazer. Neste caso, a minha opinião é que você deve continuar a providenciar o melhor que conseguir em cativeiro para eles, pois dificilmente eles sobreviveriam sozinhos na natureza. Assim, deve continuar o bom trabalho que tem feito e aproximar o mais possível o habitat dele ao que seria na natureza. Para além disso, seria importante consultar um veterinário de animais exóticos da sua zona, para fazer um check-up geral e também para ter uma profissional de confiança e preparado para que você possa socorrer algo de errado passe com eles.
Emerson Oliveira Fornari
Bom Dia, moro em Santa Catarina cidade de Içara, minha casa é arborizada e têm um pequeno bosque perto queria ter alguns esquilos para cuidar e criar você ou alguém poderiam me enviar um casal ou filhotes???

O esquilo como pet
1 de 6
O esquilo como pet

Voltar ao topo da página