Partilhar

Jack Russell Terrier

17 maio 2016
Jack Russell Terrier

A raça de cachorro Jack Russell Terrier é originária do Reino Unido, na mão do Reverendo John Russell, e desenvolveu-se na Austrália. Movido pelo seu hobbie da caça à raposa e adoração pelos cachorros do tipo terrier, o pastor centrou-se na criação e cruzamento de cães diferentes, dando como resultado o nascimento do Jack Russell Terrier e do Parson Russell Terier. Embora ambos os cachorros possuam caraterísticas bastante idênticas, podemos distingui-los pela altura, sendo o primeiro mais baixo e comprido que o segundo. Anos mais tarde, a raça acabou por se desenvolver na Austrália, onde se criou o Jack Russell Terrier Cluf of Australia em 1972 para dar lugar ao reconhecimento oficial da raça no ano de 2000. Saiba mais sobre esta raça de seguida no PeritoAnimal.

Origem
  • Europa
  • Reino Unido
Classificação FCI
  • Grupo III
Características físicas
Altura
  • 15-35
  • 35-45
  • 45-55
  • 55-70
  • 70-80
  • Mais de 80
Peso adulto
  • 1-3
  • 3-10
  • 10-25
  • 25-45
  • 45-100
Esperança de vida
  • 8-10
  • 10-12
  • 12-14
  • 15-20
Atividade física recomendada
  • Baixa
  • Média
  • Alta
Clima recomendado
Tipo de pelo

Caraterísticas físicas do Jack Russell Terrier

De acordo com o padrão oficial da raça, o Jack Russell Terrier deve ser mais comprido que alto, sendo a altura ideal até à cruz de 25-30 cm e o peso entre os 5 e os 6 kg. Assim, as principais caraterísticas que nos permitirão distinguir o Jack Russell do Parson Russell, são as suas patas curtas e tronco ligeiramente alongado. Para saber se o seu Jack Russell se encontra no seu peso ideal, devemos ter em conta apenas a seguinte equivalência: 1 kg por cada 5 cm de altura. Desta forma, se o nosso cachorro mede 25 cm até à cruz, deverá pesar por volta dos 5 kg. Embora o Jack Russell seja um cachorro de raça pequena, não se deve iludir pela sua estatura baixa, visto que as suas patas, peito e lombo costumam ser fortes e musculados.

Quanto aos restantes traços físicos, o Jack Russel tem um focinho ligeiramente largo, com a trufa e os lábios pretos. Desta forma, a sua mandíbula é profunda, larga e forte. Os seus olhos costumam ser escuros, pequenos, amendoados e com a borda de cor preta, como o nariz e os lábios. As suas orelhas compridas estão sempre caídas ou semi caídas, tapando o conduto auditivo. O seu pelo é curto e duro, embora possa variar na aparência mostrando-se liso ou quebradiço, pois ambos os tipos de pelo são aceites para o Jack Russell Terrier. A cor de base e, portanto, a predominante deve ser sempre o branco. Sobre ele, costumam aparecer manchas que podem ser pretas ou fogo, independente das tonalidades deste último tom. No geral, as marcas aparecem na cara do cachorro em forma de máscara facial, mas também podem aparecer em outras partes do corpo e, serem inclusive de vários tons.

Cuidados

Ao tratar-se de um cachorro de raça pequena, o Jack Russel é ideal para viver tanto em apartamentos pequenos como em apartamentos e casas maiores. Adapta-se a todos os espaços, sempre e quanto tiver um tempo mínimo de exercício por dia. Tal como vimos no início, o Jack Russell é de origem caçados, pelo que está no seu instinto e sua natureza a necessidade de correr e se exercitar. No entanto, até que o cachorro não esteja corretamente desparasitado e vacinado não podemos sair para passear com ele, por isso devemos incentivar, ainda mais, a brincadeira e dedicar parte do nosso tempo a esta prática. Quando o cachorro já puder sair para a rua, deve começar com passeios curtos e deixar que se habitue tanto ao ambiente como as ruídos, a outros cachorros e pessoas desconhecidas. O processo de socialização do filhote de Jack Russell é muito importante para ter a certeza que quando chegar a adulto seja um cachorro equilibrado, sociável e amigável com os outros. À medida que o cachorro for crescendo, os passeios também devem ir aumentando e serem cada mais longos. Apesar do tempo variar, tanto durante a fase de filhote como na fase adulta, temos que ser constantes com o exercício e estabelecer uma rotina. Ao trata-se de um cão com as extremidades tão curtas e delicadas, não podemos realizar um dia de exercício de intensidade baixa e dentro de dois dias atividades de intensidade muito alta, pois desta forma estaríamos prejudicando as suas articulações. O ideal é levar o Jack Russel a passear entre 3 a 4 vezes por dia, seguindo um horário fixo e oferecendo-lhe todos os dias a mesma intensidade de exercício. O que é recomendável é variar o caminho a seguir, evitando fazer durante todos os passeios o mesmo caminho. Dentro do número de saídas, duas delas devem ser dedicadas a passear mais calmamente e outras duas a oferecer-lhe, no mínimo, uma hora de exercício, na qual deve incluir jogos que o façam correr e atividades que o ajudem a queimar a energia acumulada.

Como muitos outros cachorros de raça pequena e média, o Jack Russell tem tendência a sofrer de obesidade se não tiver cuidado com a sua alimentação, assim como problemas de caráter osteoarticular pelo seu rápido crescimento. Daí, também a importância do exercício. Desta forma, devemos oferecer ao Jack Russell ração de qualidade da gama júnior até aos 10 meses, que é quando alcança a idade adulta. Depois, deve passar à ração da gama adulto, também de qualidade e adaptada às necessidades nutricionais desta raça.

Quanto aos restantes cuidados, o Jack Russell Terrier não precisa de mais nada em específico. Temos que lhe dar banho uma vez por mês ou quando considerarmos que está sujo, aproveitando para limpar as suas orelhas seguindo as indicações do veterinário. Por outro lado, temos que o escovar duas vezes por semana e aumentar a escovações na época da muda, com uma rasqueadeira suave para pelo curto e umedecendo antes todo o seu pelo para evitar quebrar o pelo. Além disso, devemos manter em perfeitas condições as suas unhas e vigiarmos com frequências as suas glândulas anais.

Caráter do Jack Russell

Como muitos cachorros de caça, o Jack Russell é de caráter temperamental, trabalhador, audaz, destemido, curioso, muito ativo e está sempre alerta. Além disso, é inteligente, muito fiel e corajoso apesar do seu tamanho reduzido. Se o socializarmos corretamente, pode chegar a ser muito amigável, divertido e sociável. Ao ter tanta energia e ser tão ativo, gosta de brincar, pelo que se tivermos filhos ou irmãos pequenos pode se converter no seu companheiro ideal. De fato, é altamente benéfico para o Jack Russell a convivência com crianças, sempre que estes saibam tratar dele e respeitá-lo adequadamente, porque é um cachorro que é raro se cansar e precisa de brincar para queimar energia. Do mesmo modo, se não houver crianças em casa nem se formos pessoas ativas não se recomenda adotar um Jack Russell, uma vez que, como referimos precisa de donos que o possam ajudar a realizar a quantidade de exercício que precisa.

O Jack Russell Terrier é um excelente cachorro de trabalho, ao qual lhe podemos ensinar técnicas relacionadas com a terra pela sua habilidade rastreadora e melhor animal de companhia. Não se recomenda o seu adestramento para a guarda, visto que embora se trate de um cachorro muito corajoso, não conta com a capacidade suficiente para ficar como cão de guarda.

Comportamento

No geral, se formos constantes na sua educação, coerentes e fizermos uso do reforço positivo desde filhote, o Jack Russell é raro adotar um mau comportamento. Desta forma, se realizarmos os passeios mínimos estabelecidos nunca mais fará as suas necessidades dentro de casa, à exceção das primeiras vezes em que se encontrar no período de aprendizagem. Também não é cão destruidor, com vontade de morder os móveis ou outros objetos se lhe proporcionarmos brinquedos mordedores para quando precisar de brincar ou aliviar a dor causada pelo crescimento dos dentes. E, ao ser tão excitado, ativo, energético e temperamental, se dispusermos de um jardim e não lhe oferecermos o exercício suficiente é possível que encontraremos alguns buracos cavados por ele. Além disso, este mesmo caráter do Jack Russell pode levá-lo a ser um cão que precise de mais tempo que outros para aprender uma ordem. Embora possa ser pouco obediente neste aspeto, se trabalharmos com ele diariamente e o premiarmos cada vez que fizer algo bem, acabará por aprender e interiorizar as ordens que queremos transmitir-lhe.

Por outro lado, o Jack Russell Terrier é um cachorro com tendência a ladrar muito. Ao estar sempre alerta e ser tão curioso, não é de estranhar que ladre quando ouvir algum barulho estranho ou sentir um desconhecido à porta de casa. Desta forma, teremos que o educar para que saiba quando deve ou não ladrar, assim como lhe ensinar a canalizar este tipo de emoções para evitar que lhe causem estresse ou ansiedade.

Educação do Jack Russell Terrier

Depois de conhecer o caráter e comportamento do Jack Russell Terrier, vemos como uma correta educação é fundamental para conseguir que seja um cachorro equilibrado e saudável. Não o educar adequadamente pode levar a que o Jack Russell se torne instável e muito difícil de controlar. Por isso, não é recomendável para donos iniciantes, uma vez que precisa de donos experientes na educação canina e no adestramento, que saibam se manter firmes e guiar o caráter temperamental desta raça de cachorro.

Deve começar com a educação do Jack Russell desde filhote, que é quando aprende mais rapidamente. Desta forma, depois de escolher o melhor nome para ele, a primeira coisa que temos de lhe ensinar será a vir quando o chamarmos. E quando o filhote já puder sair à rua, devemos começar a socialização e começar a adestrá-lo para passear calmo, sem fujir e sem o estresse de o ir procurar. Ao ser um cão tão curioso e ativo, é importante dedicarmos tempo aos seus passeios, deixando-o cheirar e brincar. Uma vez que o cão tenha aprendido a vir quando o chamarmos, já podemos começar a trabalhar as restantes ordens básicas, como sentar-se, deitar-se ou ficar quieto.

Uma forma muito eficiente de educar o Jack Russell Terrier é através de prêmios ou guloseimar. Embora o reforço positivo englobe várias técnicas para obter bons resultados, sem dúvida que esta é uma das mais eficientes com esta raça de cachorro. O seu focinho curioso rapidamente identificará a guloseima escondida na nossa mão, pelo que usá-la para lhe ensinar ordens irá proporcionar excelentes e rápidos resultados. Deve ter em conta que não deverá fazer sessões de treinamento que superem os 15 minutos. É sempre recomendável fazer várias sessões por dia com espaços de tempo entre elas, visto que não queremos sobrecarregar ou aborrecer o cachorro.

Problemas de saúde

Embora o Jack Russell Terrier seja uma raça de cachorro forte e incrivelmente saudável, que nos pode poupar muitas consultar ao veterinário se lhe oferecermos o exercício que precisa e uma alimentação adequada, também é verdade que existem uma série de condições, em especial de caráter hereditário, mais comuns que outras nele. Os problemas de saúde mais comuns nos cachorros Jack Russell são os seguinte:

  • Ataxia e mielopatia do Terrier. Ao ser descendente direto do Fox Terrier, o Jack Russell pode sofrer de ataxia hereditária ou mielopatia no sistema nervoso. Podem desenvolver-se tanto durante os primeiros meses de vida como uma vez alcançada a velhice, sendo os principais sintomas a falta de coordenação, dificuldades para caminhar e, inclusive, manter-se de pé.
  • Luxação da patela. Ocorre quando a rótula, osso situado mesmo à frente da articulação do joelho, se move, provocando no animal dor e, por conseguinte, dificuldades para caminhar. Pode tratar-se de uma doença hereditária ou ocorrer como consequência de um traumatismo.
  • Luxação do cristalino. Ocorre quando o cristalino não fica agarrado ao olho através das fibras zonulares e, por conseguinte, se move da sua posição natural. Esta luxação pode ser de caráter hereditário ou ser provocada por outros problemas oculares, como o glaucoma ou catarata.
  • Surdez. Os problemas no sistema auditivo do Jack Russell costumam estar relacionados com a ataxia, embora também possam aparecer de forma isolada como consequência da idade.

Além das doenças e transtornos mencionados, se não exercitarmos o Jack Russell este acabará por desenvolver estresse, ansiedade ou depressão. No caso de detetar alguma anomalia tanto física como mental, será recomendável consultar o veterinário o quanto antes. Além disso, para conseguir um controle melhor e evitar o desenvolvimento das doenças anteriores, terá que realizar exames de rotina que o especialista determinar.

Fotos de Jack Russell Terrier

Artigos relacionados

Suba a sua foto de Jack Russell Terrier

Suba a foto do seu Pet

Escrever comentário sobre Jack Russell Terrier

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
Como avalia esta raça?

Jack Russell Terrier
Foto postada por Marofa Damaceno Marofando sempre:Maridando Sempre!! Adoro Brincar com Bolinhas 🐶
1 de 11
Jack Russell Terrier

Voltar ao topo da página