Tubarão-tigre

Tubarão-tigre

O tubarão-tigre (Galeocerdo cuvier), ou tintureira, pertence à família dos Carcharhinidae e tem ocorrência circunglobal em mares tropicais e temperados. Apesar de poder aparecerem em toda a costa brasileira, são mais comuns nas regiões do Norte e Nordeste e, mesmo assim, são pouco vistos.

De acordo com a tabela de espécies da FishBase [1], a distribuição do tubarão-tigre ocorre por toda na costa do Atlântico Ocidental: dos Estados Unidos ao Uruguai, passando pelo Golfo do México e Caribe. Já no Atlântico Oriental: por toda a costa que vai da Islândia a Angola. Enquanto no Indo-Pacífico ele pode ser encontrado no Golfo Pérsico, Mar Vermelho e da África Ocidental até o Havaía, de norte a sul do Japão até a Nova Zelândia. No Pacífico Oriental ele é descrito como distribuído na Califórnia do Sul, Estados Unidos a Peru, incluindo a zona da ilha de Galápagaos, no Equador. Neste post do PeritoAnimal reunimos as informações mais importantes sobre o tubarão-tigre: características, alimentação, habitat e tudo o que você precisa saber sobre ele!

Origem
  • África
  • América
  • Oceania

Características do tubarão-tigre

Facilmente reconhecível, o nome popular do tubarão-tigre vem justamente das suas características físicas marcantes: um dorso (costas) que varia de cinza-escuro, passando por um cinza azulado ao marrom-acinzentado com manchas retangulares escuras que parecem barras laterais, lembrando as rajadas de um tigre, os flancos são cinzas também rajados, assim como as nadadeiras. A barriga branca. Esse padrão rajado, no entanto, tende a desaparecer conforme o tubarão se desenvolve.

Face

A espécie é também reconhecida pelo corpo robusto e comprido, focinho arredondado, curto e menor do que a altura da boca. Nessa altura também é possível reparar os sucos labiais evidentes até a direção dos olhos, que têm uma membrana nictante (conhecida por muitos como terceira pálpebra).

Dentição

Os dentes são triangulares e serrilhados, lembram um abridor de latas. É por isso que eles conseguem romper carne, ossos e superfícies rígidas como o casco de tartarugas, por exemplo, com tanta facilidade.

Tamanho do tubarão-tigre

Dentre os tipos de tubarões, os tintureiros são o 4º maior do planeta quando atingem a idade adulta. Ainda que um relato não comprovado afirme que um tubarão-tigre capturado na Indo-China pesava 3 toneladas, segundo registros, um tubarão-tigre pode chegar a medir 7 m de comprimento e pesar até 900 kg, ainda que as média das medidas fique entre 3,3 a 4,3 m com peso entre 400 e 630 kg. Quando nascem, os filhotes medem entre 45 e 80 cm de comprimento. As fêmeas costumam ser maiores do que os machos.

Comportamento do tubarão-tigre

Caçador, apesar de ser uma espécie que tem o costume de nadar sozinha, quando a oferta de comida é vasta, o tubarão-tigre pode ser encontrado em aglomerações. Na superfície, onde costuma habitar, o tubarão-tigre não nada rápido, a não ser que esteja estimulado por sangue e comida.

No geral, a fama do tubarão-tigre costuma ser de mais 'agressivo' do que outros como o tubarão-branco, por exemplo. As fêmeas são as responsáveis por cuidarem dos filhotes até que eles possam sobreviver sozinhos e podem ser consideradas mais 'agressivas' portanto.

Quando o assunto são números de ataques de tubarões a humanos, o tubarão-tigre fica atrás apenas do tubarão branco.[3] Apesar de serem animais curiosos, até conhecidos pela sua convivência pacífica com mergulhadores experientes, eles precisam ser respeitados. São considerados inofensivos porque só atacam quando se sentem incomodados.

Alimentação do tubarão-tigre

O tubarão-tigre é um animal carnívoro por excelência, mas o que aparecer na frente, carne ou não, pode ser abocanhado por eles: raias, peixes, cações, moluscos, crustáceos, tartarugas, focas e outros mamíferos marinhos. No estômago deles já foram encontrados detritos, pedaços de metal, partes de corpo humano, roupas, garrafas, pedaços de vacas, cavalos e até cachorros inteiros, de acordo com o o guia de Tubarões no Brasil. [2]

Reprodução do tubarão-tigre

Nem todos os tubarões se reproduzem da mesma maneira, mas o tubarão-tigre é uma espécie ovovivípara: as fêmeas 'botam ovos' que se desenvolvem no interior de seu corpo, mas quando os ovos eclodem as crias saem do corpo da mãe via parto. Os machos atingem a reprodução sexual quando atingem por volta dos 2,5m de comprimento, enquanto as fêmeas aos 2,9m.

No Hemisfério Sul a época de acasalamento do tubarão-tigre é entre novembro e janeiro, enquanto em no Hemisfério Norte acontece entre março e maio. Após a gestação, que dura entre 14 e 16 meses, uma fêmea de tubarão-tigre pode gerar em uma ninhada de 10 a 80 filhotes, sendo que a média é de de 30 a 50. A idade máxima reportada de um tubarão-tigre vivo foi de 50 anos.

Habitat do tubarão-tigre

O tubarão-tigre é uma espécie relativamente tolerante a diferentes tipos habitats marinhos mas gosta de frequentar águas turvas de regiões costeiras, o que explica a taxa de incidência da espécie em praias, portos e áreas coralinas. Eles, inclusive, não raro são vistos em superfícies, mas também podem nadar a até 350 m de profundidade por períodos menores.

A espécie migra sazonalmente de acordo com a temperatura da água: no geral, águas temperadas no verão e retorna aos mares tropicais no inverno. Para essas migrações eles podem percorrer longas distâncias em pouco tempo, nadando sempre em linha reta.

Referências
  1. FISHBASE, Galeocerdo cuvier (Péron & Lesueur, 1822)Tiger shark. Disponível em: <https://www.fishbase.se/summary/galeocerdo-cuvier.html/>. Acesso em 5 de fevereiro de 2020.
  2. SZPILMAN, Marcelo. Tubarões no Brasil: guia prático de identificação. Mauad Editora Ltda, 2004.
Bibliografia
  • SZPILMAN, Marcelo. Tubarões no Brasil: guia prático de identificação. Mauad Editora Ltda, 2004.
  • UMCOMO. Como os tubarões se reproduzem. Disponível em: <https://animais.umcomo.com.br/artigo/como-os-tubaroes-se-reproduzem-19104.html/>. Acesso em 5 de fevereiro de 2020.
  • LATORRE, Julia. UMCOMO. Tubarão nasce do ovo ou da barriga? Disponível em: <https://animais.umcomo.com.br/artigo/tubarao-nasce-do-ovo-ou-da-barriga-27437.html/>. Acesso em 5 de fevereiro de 2020.
  • FLORIDA MUSEUM. INTERNATIONAL SHARK ATTACK FIL. Unprovoked Shark Attack Interactive Map. Disponível em: <https://www.floridamuseum.ufl.edu/shark-attacks/maps/world-interactive/>. Acesso em 5 de maio de 2020.