Partilhar

Sarna sarcóptica em cães

Por Nelson Ferreira, Redator do Perito Animal. Atualizado: 12 fevereiro 2019
Sarna sarcóptica em cães

Ver fichas de  Cachorros

A sarna sarcóptica, também chamada de sarna comum, é causada pelo ácaro Sarcoptes scabiei e é o tipo de sarna mais frequente em cães.

Causa coceira intensa e afeta dramaticamente a qualidade de vida do cachorro que a tem, podendo conduzir a infecções bacterianas e a sérios problemas de saúde se não for tratada. É uma condição curável, mas também é muito contagiosa e inclusivamente pode transmitir-se aos humanos.

Neste artigo do PeritoAnimal explicamos-lhe tudo sobre a sarna sarcóptica, os sintomas que o cão pode ter e o tratamento a aplicar. Continue lendo!

Também lhe pode interessar: Sarna em cães - Sintomas e tratamento

O que é a sarna sarcóptica?

O parasita responsável por esta doença é o ácaro microscópico Sarcoptes scabiei que vive dentro da pele dos cães infectados, causando-lhes prurido (coceira). As fêmeas de S. scabiei são as principais responsáveis pelo prurido, uma vez que escavam túneis microscópicos na pele do cão para depositar os seus ovos.

Fatores de risco

Esta doenças é altamente contagiosa e qualquer cão saudável que entre em contacto com um cão infectado será contagiado. O contágio também acontece de forma indireta, através de objetos inanimados que tenha sofrido contacto com o cão infectado, tais como camas, casotas, equipamento de beleza canina, colares, recipientes de comida e inclusivamente fezes.

A sarna sarcóptica também pode se transmitida aos humanos (embora o ácaro não possa viver muito tempo em um humano) e destes novamente aos cães. Os sintomas aparecem entre 2 a 6 semanas depois do contágio. Os cães com maior risco de se contagiarem são os que se encontrem em canis, em residências para pets e os que têm contacto frequente com cães de rua.

Sarna sarcóptica em cães - O que é a sarna sarcóptica?

Causas e fatores de risco

Os sintomas mais evidentes da sarna sarcóptica incluem:

  • Coceira tão intensa (prurido) que o cão não consegue parar de se coçar e morder as zonas afetadas. Pode aparecer em qualquer parte do corpo, mas geralmente começa nas orelhas, focinho, axilas e ventre.
  • Pele irritada e/ou com feridas e crostas.
  • Alopecia (perda de pelo) localizada.
  • Pele escurecida (hiperpigmentação) e engrossamento da pele (hiperqueratose).
  • À medida que a doença avança apresenta-se debilidade e desânimo generalizado devido à impossibilidade do cão descansar.
  • Em etapas avançadas também se apresentam infecções bacterianas na pele.
  • Se a sarna sarcóptica não for tratada, o cão pode morrer.
Sarna sarcóptica em cães - Causas e fatores de risco

Diagnóstico da sarna sarcóptica

O diagnóstico da sarna sarcóptica só deve ser feito pelo veterinário. Em alguns casos pode conseguir alguma amostra útil (por exemplo de fezes) e observar ao microscópio. No entanto, a maioria das vezes o diagnóstico faz-se através da história do cão e da sintomatologia.

Sarna sarcóptica em cães - Diagnóstico da sarna sarcóptica

Tratamento da sarna sarcóptica

A sarna sarcóptica pode ser curada e geralmente tem um bom prognóstico. O tratamento costuma incluir algum xampu acaricida ou uma combinação de xampu e medicamentos. Alguns acaricidas comuns no tratamento desta e outras sarnas são a ivermectina e o amitraz.

É importante ter em conta que algumas raças de cães pastores como o collie, o pastor inglês e o pastor australiano apresentam problemas com estes medicamentos, por isso o veterinário deverá receitar outros medicamentos para o seu tratamento.

Quando se apresentam infecções bacterianas secundárias também é necessário administrar antibióticos para as combater. O veterinário é o único que pode receitar os medicamentos e indicar a sua frequência e posologia.

Outros cães que convivem com o cão afetados também devem ser avaliados pelo veterinário e tratados, mesmo se não apresentam sintomas. Além disso, é importante aplicar um tratamento acaricida no lugar onde o cão vive e nos objetos que tem contacto. Isso também deve ser indicado pelo veterinário.

Sarna sarcóptica em cães - Tratamento da sarna sarcóptica

Prevenção da sarna sarcóptica

Para prevenir a esta sarna há que evitar que o nosso cachorro entre em contacto com cães infectados e os seus ambientes. É importante levar o cão ao veterinário à primeira suspeita de sarna, uma vez que assim se facilitará o tratamento no caso de um diagnóstico positivo da doença.

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Sarna sarcóptica em cães, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Doenças parasitárias.

Escrever comentário sobre Sarna sarcóptica em cães

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
1 comentário
karina
que tio de antibiótico comum para sarna sarcoptica

Sarna sarcóptica em cães
1 de 5
Sarna sarcóptica em cães

Voltar ao topo da página