Partilhar
Partilhar em:

Porque meu gato não gosta de carinho?

Porque meu gato não gosta de carinho?

Ver fichas de  Gatos

Cada gato tem a sua própria personalidade e, isso é o mais interessante nestes animais. Alguns gatos desejam simplesmente afastar-se do mundo, sem serem muito fanáticos das carícias e dos mimos, enquanto que outros, poderiam estar o dia todo nos seus braços. Muitas vezes a sua indiferença deve-se à sua natureza particular. No entanto, às vezes existem alguns obstáculos que se interpõem no caminho do seu afeto para o seu pet.

É importante conhecer estas possibilidades para evitar rotular o felino de gato antipático ou evasivo. De seguida, no PeritoAnimal vamos lhe explicar porque seu gato não gosta de carinho, conhecendo assim os motivos da distância física do seu querido pet. Talvez seja apenas uma criatura de gostos reservados.

A socialização do gato

Deve entender que a criação, a educação e a socialização vão ser pilares fundamentais de uma boa parte da personalidade dos gatos. Os animais criados em uma casa cheia de amor no qual tenham sido acariciados constantemente desde a sua idade jovem, serão muito mais receptivos ao contato humano.

Da mesma forma, se desde pequenos conviveram com outros felinos, é provável que sejam gatos mais sociáveis com os outros gatos. Se tiverem tido uma boa socialização e tiverem sido habituados a receber afeto, deixarão se acariciar e gostarão de ser acariciados.

No entanto, os gatos que vivem em ambientes abusivos, na rua ou que sofreram algum trauma (por maltrato, abandono ou doença), serão muito mais apreensivos e serão mais cautelosos perante qualquer tipo de carícia. Se os seus companheiros humanos nunca o tiverem abraçado antes, é provável que não queira que o façam agora.

Se não conhece a história anterior do seu felino, pode sempre tentar socializar um gato adulto, no entanto deve saber que é um processo longo e complicado, por isso vale a pena trabalhar com um educador de gatos, especialista em etologia felina.

Agressividade e comportamentos negativos

Deve estar muito atento a este ponto porque pode ter entre mãos um gato com tendência à agressividade, um felino que não gosta que o acariciemos ou simplesmente um gato que não sabe brincar de forma calma e sem magoar.

Alguns gatos não gostam do constante afeto humano e pedem que lhes dê o seu espaço, outros não gostam que os acaricie constantemente em certos pontos do corpo, ou melhor, no mesmo ponto.

Estudos afirmam que o fato de acariciar continuamente uma zona pode ser contraproducente causando mais sensações desagradáveis que agradáveis. A solução: não fique sempre no mesmo ponto e acaricie todo o corpo do seu pet. Se o seu gato contrair as suas orelhas ou arranhar a sua mão enquanto o acaricia em um lugar em particular, é um sinal para parar e passar para outra zona.

A melhor forma para conseguir o aproximamento físico de um gato é não insistir nem forçar a interação, mas sim incentivá-lo a querer o contato. Por mais que as suas intenções sejam as melhores, evite acariciá-lo contra a sua vontade.

Comece pelo básico: saúde-o, sente-se ao seu nível, estique a mão e deixe ser ele a aproximar-se. Escolhe um momento no qual se encontre relaxado e vá pouco a pouco ganhando a sua confiança. Quando se aproximar e lhe pedir carícias, surpreenda-o com um prêmio ou palavra amável, o seu gato irá associando a aproximação com um momento positivo. Ao primeiro sinal que não queira, deixe-o ir. A liberdade irá gerar segurança e conforto perante si.

Medos e traumas

No PeritoAnimal gostamos de relembrar que os gatos são animais muito sensíveis e sensitivos que também têm medo. Eles sofrem perante situações que causam medo, como fogo de artifício, tempestades, sons fortes, pessoas estranhar ou desconhecidas e muitas outras situações. Falamos de apreensão. O cérebro precisa de estar atento e ativo e as carícias representam uma distração e um momento de relaxamento. Muitas vezes o mesmo fato de os acariciar representa um susto e coloca-os ansiosos em momentos de tensão.

O melhor neste caso é ter paciência com o seu gato e com a situação, não propiciar o contato se não o desejarem e deixá-los ser eles próprios. Mantenha-se presente mas não o acaricie ou agarre nos braços, a menos que seja ele a pedir, deixe-o adaptar pouco a pouco. Ele saberá que está aceitando os seus termos, isto com certeza terá mais e melhor efeito no futuro.

Dor e doenças

Pode acontecer o seu gato ter dores e não desfrutar muito com as carícias porque está fisicamente muito sensível. Umas carícias suaves ou uma pressão suave podem inclusive ser dolorosas para ele. Se o seu gato sempre foi muito amável, e de repente mudou de caráter, pode ser que algo lhe esteja doendo, que tenha alguma ferida ou mal-estar interno. Se a mudança foi drástica, o melhor será levá-lo ao veterinário para realizar um check-up geral.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Porque meu gato não gosta de carinho?, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Curiosidades do mundo animal.

Comentários (0)

Escrever comentário sobre Porque meu gato não gosta de carinho?

O que lhe pareceu o artigo?

Porque meu gato não gosta de carinho?
1 de 5
Porque meu gato não gosta de carinho?