O que devo fazer se meu cachorro atacar outro cachorro

O que devo fazer se meu cachorro atacar outro cachorro

Hoje em dia, muitas pessoas relacionam de forma errada o domínio dos seus cachorros com as atitudes violentas que desenvolvem durante o passeio. O cachorro que utiliza a agressividade com os da sua mesma espécie tem um grave problema e, isso afeta-o a si diretamente, como seu dono. Pode tratar-se de insegurança ou de uma incorreta socialização na maioria dos casos.

É verdade que nem todos os cachorros se dão bem entre si, podem existir sempre pequenas brigas sobretudo se houver comida no meio, embora ainda assim o comportamento natural do seu cachorro deva ser amigável e curioso, regra geral. No seguinte artigo de PeritoAnimal vamos explicar o que deve fazer se seu cachorro atacar outro cachorro.

A segurança do seu cachorro e a dos outros

A culpa deste comportamento não é de ninguém, até agora. A compreensão da natureza do cachorro é fundamental neste caso para encontrar a chave e resolver o problema.

Recomendamos que de forma urgente recorra a um adestrador de cães para tratar o comportamento agressivo. É importante que o faça, caso contrário isso pode ter consequências graves se o seu cão acabar por morder violentamente outro, resultando em lesões e uma falta de cuidados de animais ferozes. E pode ter inclusive que indemnizar ou cobrir os gastos médicos do cão atacado ou pagar uma multa, dependendo do país no qual se encontrar.

Alguns conselhos para a segurança do seu cão e dos outros são:

  • Não deixe que o seu cão se aproxime de outros, perante uma má impressão é melhor seguir com o nosso caminho como se não fosse nada.
  • O passeio deve ser uma coisa de dono e cão, preste atenção a isso, brinque com ele e leve-o junto a si com a trela curta.
  • Se tem medo que possa chegar a morder outro cachorro ou, caso tenha acontecido antes, é importante que use uma focinheira.
  • Faça um seguro de responsabilidade civil para o seu animal de estimação. Ter um seguro permite-lhe estar coberto no caso de ter que dar uma indemnização, e além disso pode desfrutar de descontos nos serviços veterinários, dependendo do seguro que contratar.
  • Ter o seu calendário de vacinação em dia é fundamental para prevenir doenças no caso de ser mordido ou morder.
  • Chip e chapinha com contatos atualizados. Este é um fator muito importante, pois perante uma situação de estresse tão grave como pode ser uma briga, o cachorro pode se sentir angustiado e tentar fugir. Proteja-o para que não se perca.

O que pode levar o seu cachorro a atacar outros cachorros

Antes de mais, destacamos a importância de recorrer a um adestrador canino ou a um etólogo, pois o comportamento exageradamente agressivo do cachorro com outros cães pode ser por muitos motivos que nem sempre somos capazes de identificar. Apenas um especialista conseguirá tratar com mais eficácia o problema que o nosso cachorro possa ter.

  • O cão pode sofrer de estresse o que provoca agressividade e tensão acumulada. O seu cachorro cumpre com as 5 liberdades? Tente que o seu mascote tenha o maior grau de bem-estar possível.
  • Se não cumprir com os seus requisitos físicos e mentais, o seu cachorro pode sofrer de um excesso de atividade que acaba explodir em tentativas de agressividade com outros cachorros.
  • Alguns animais podem ter medo de outros cachorros. Alguns poderão demonstrá-lo comunicando-se através de latidos e outros poderão se esconder, dependerá da personalidade de cada um.
  • A falta de sociabilização costuma ocorrer especialmente em cachorros que não tenham tido uma fase de filhote adequada. Não aprenderam a relacionar-se ao serem afastados dos seus pais e irmãos, por este motivo não sabem comunicar-se com outros animais de estimação.
  • Em alguns casos pode acontecer que dois animais se deem mal, é totalmente compreensível e natural, tal como pode acontecer a nós com outras pessoas.
  • Doenças de todo o tipo: Além das causas anteriores, a tentativa de um cachorro atacar outro pode se dever a algum tipo de doença que precise de ser tratada. Apenas um especialista pode certificar este problema.

Evitar e prevenir uma agressão

Como donos inexperientes é importante que deixemos o trabalho do comportamento do nosso mascote a um especialista, uma vez que não sabemos com certeza a causa da sua atitude e algumas técnicas poderiam piorar seu estado. Para isso, damos-lhe alguns conselhos básicos que lhe permitirão evitar e prevenir uma possível agressão:

  • Tente passear com ele em ambientes relaxados e livres de outros animais de estimação, pode fazê-lo por exemplo na primeira hora ou última do dia. Desta forma, irão desfrutar muito mais do passeio juntos.
  • Faça exercício com o seu animal de estimação, desta forma ficará mais feliz e livre de estresse.
  • Deixe-o cheirar o solo, as plantas e os rastros que encontrar, isto fomenta a tranquilidade e o relaxamento do cachorro assim como a sua percepção do ambiente.
  • Felicite-o e premie-o sempre que tiver um comportamento positivo, agradável e tranquilo, em casa também deverá ser assim.
  • Pode tentar relacionar-se de vez em quando com cachorros tranquilos, utilizando sempre uma correia e a focinheira. Não deve forçá-lo e perante uma situação estressante, o melhor é ir embora rapidamente.
  • Não permeie nem felicite um comportamento negativo.
  • Tente fazer com que preste atenção durante o passeio. Esta deve ser uma atividade compartilhada entre ambos.
  • A sobre proteção no momento da agressão é um erro grave. Nunca o pegue ao colo nesse momento, nem lhe dê comida. Neste momento deve agir dizendo "NÃO" de forma firme e continuar com o passeio como se nada tivesse acontecido.
  • Evite bater-lhe, machucá-lo ou utilizar qualquer técnica de castigo, isso pode afetar negativamente o comportamento do cachorro e, pode inclusive provocar graves traumas.
  • O cachorro que está tentando atacar pode redirecionar a sua raiva a si sem querer e marcar sua perna com uma boa mordidela perante uma situação muito grave. Embora o faça sem querer, é um problema que nos indica que devemos recorrer a um especialista o quanto antes. Se isto acontecer, recomendamos que levante um pouco suas patas dianteiras do solo, mas sem o deixar cair, para atrapalhar a sua atenção, mas é importante que faça isto apenas perante um comportamento incontrolável e extremamente agressivo. Ao fazer isto estará fazendo com que seu cérebro se desconecte momentaneamente do conflito. Use esta técnica apenas se temer pela sua própria segurança. Além disso, para evitar que o machique, pode utilizar arneses especiais para cachorros assim como focinheiras adequadas.

Existe sempre uma solução para o problema e, não existem nem cachorros demasiado velhos nem cachorros maus, apenas humanos que não sabem entender seu comportamento ou as causas que fazem com que tenha determinada atitude. Agora que já está informado pode utilizar estas técnicas para resolver o problema, mas lembre-se que é fundamental que vá até um especialista canino pois este tipo de comportamento é altamente problemático e negativo e pode levar a consequência muito graves para ambos.

Primeiros socorros

Por último, adicionamos esta secção para que no caso de uma briga possa dar ao seu cachorro os primeiros socorros:

  • Feridas na pele: Leve o seu cachorro para uma zona mais tranquila e evite que se mexa. Lave a ferida com água limpa e sabão ou água oxigenada, pressione sobre a mesma com uma gaze ou pano limpo se tiver, para evitar a hemorragia (não utilize gazes elásticas nem tente fazer um torniquete). Vá a um veterinário com urgência, lá receitarão um antiséptico.
  • Feridas nos olhos: Não deixe que o cachorro coce, tente lavar-lhe os olhos com água limpa e morna. Se for uma ferida grave, cubra-a com uma gaze ou um pano úmido. Leve-o ao veterinário urgentemente.

Lembre-se que qualquer mordida de outro cachorro pode ser grave pelo risco de infeção e a transmissão de doenças. O especialista é quem vai resolver com mais eficácia este problema.

Se deseja ler mais artigos parecidos a O que devo fazer se meu cachorro atacar outro cachorro, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Problemas de comportamento.