Partilhar

Coronavírus canino: sintomas e tratamento

Por Vanessa Lopes, Redatora do PeritoAnimal. Atualizado: 31 janeiro 2020
Coronavírus canino: sintomas e tratamento

Ver fichas de  Cachorros

Quando alguém toma a importante decisão de adotar um cachorro e levá-lo para casa, está aceitando a responsabilidade de cobrir todas as suas necessidades, físicas, psíquicas e sociais, algo que sem dúvida a pessoa fará com com gosto, pois o vínculo emocional que se cria entre um pet e o seu tutor é muito especial e forte.

Os cachorros precisam de controles periódicos de saúde, assim como seguir o programa de vacinação recomendado. No entanto, mesmo cumprindo com tudo isto, é bem possível que o cachorro adoeça, pelo que é muito importante estar atento a todos aqueles sinais que avisam de uma possível patologia.

Neste artigo do PeritoAnimal vamos falar sobre os sintomas e tratamento do coronavírus canino, uma doença infecciosa que, embora progrida favoravelmente, também precisa de atenção veterinária com a maior brevidade possível.

O que é o coronavírus canino?

O coronavírus canino é um agente patógeno de natureza viral que causa uma doença infecciosa nos cachorros, independentemente da sua idade, raça ou outros fatores, embora seja verdade que os filhotes são mais suscetíveis a contrair esta infecção. Pertence à família Coronaviridae, a espécie mais frequente que contagia os cachorros é o Aplhacoronavirus 1 que faz parte do gênero Alphacoronavirus.

Trata-se de uma doença de curso agudo. Para compreender melhor este conceito é possível compará-la com o resfriado que os humanos costumamos sofrer, pois tal como o coronavírus trata-se de uma doença viral, sem cura, ou seja, com um curso agudo e sem a possibilidade de cronicidade.

Os sintomas da doença começam a manifestar-se após o período de incubação, que costuma durar entre 24 e 36 horas. Trata-se de uma doença tão contagiosa como prevalente, embora se for tratada a tempo não costuma apresentar nenhuma complicação nem sequela posterior.

O 2019-nCoV afeta os cachorros?

O coronavírus que afeta os cachorros é diferente do coronavírus felinos e, também, diferente do 2019-nCoV. Dado que essa nova linhagem descoberta está sendo objeto de estudo, não é possível afirmar nem desmentir que afete os cachorros. De fato, os especialistas suspeitam que é provável que possa afetar qualquer mamífero, uma vez que acreditam que surgiu a partir de determinados animais selvagens.

Sintomas do coronavírus canino

Se o seu cachorro tiver contraído esta doença é possível observar nele os seguintes sintomas do coronavírus canino:

  • Perda de apetite;
  • Temperatura superior a 40ºC;
  • Tremores;
  • Letargia;
  • Vômitos;
  • Desidratação;
  • Dor abdominal;
  • Diarreia súbita e mal cheirosa, com sangue e muco.

A febre é o sintoma mais representativo do coronavírus canino, bem como a perda de líquidos através de vômitos ou diarreia. Como você pode observar, todos os sinais clínicos descritos poderiam coincidir com outras patologias, por isso é importante buscar ajuda profissional o mais rápido possível para que o diagnóstico seja certeiro.

Além disso, o seu pet pode estar infectado e não manifestar todos os sintomas expostos, por isso é importante consultar o veterinário mesmo se tiver observado apenas um dos sinais, uma vez que o sucesso do tratamento do coronavírus depende, em grande parte, da rapidez com que se detecta a doença.

Como se contagia o coronavírus canino?

O coronavírus canino excreta-se através das fezes, pelo que a via de contágio através da qual esta carga viral passa de um cachorro para o outro é através do contato fecal-oral, sendo um importante grupo de risco todos aqueles cachorros que apresentam uma alteração do comportamento chamado coprofagia, que consiste em ingerir fezes.

Uma vez que o coronavírus tenha entrado no organismo e se tenha cumprido com o período de incubação, ataca as microvilosidades do intestino (células imprescindíveis para a absorção de nutrientes) e causa a perda da funcionalidade das mesmas, o que provoca de forma súbita diarreia e a inflamação do aparelho digestivo.

Coronavírus canino contagia os humanos?

O coronavírus que afeta unicamente os cachorros, o Aplhacoronavirus 1, não contagia os humanos. Como já mencionamos, esse é um vírus que apenas pode ser transmitido entre cachorros. Dessa maneira, se você também se pergunta se o coronavírus canino contagia os gatos a resposta é não.

Contudo, se um cachorro fosse afetado pelo coronavírus tipo 2019-nCoV poderia passar para os humanos, pois é uma doença zoonótica. No entanto, como mencionamos anteriormente, ainda está sendo estudado se os cachorros podem se infectar ou não.

Como curar o coronavírus canino?

O tratamento do coronavírus canino é paliativo pois não existe uma cura específica. É necessário esperar até que a doença acabe de realizar o seu curso natural, por isso o tratamento baseia-se em aliviar os sintomas e prevenir possíveis complicações.

É possível utilizar métodos de tratamento sintomático, de forma única ou combinada, dependendo de cada caso em concreto:

  • Fluídos: no caso de desidratação severa utilizam-se para repor os fluídos corporais do animal;
  • Estimulantes de apetite: permitem que o cachorro possa continuar se alimentando, evitando assim um estado de fome;
  • Antivirais: atuam diminuindo a carga viral;
  • Antibióticos: destinados a controlar infecções secundárias que podem ter aparecido pela ação do vírus.
  • Procinéticos: os procinéticos são aqueles medicamentos que têm o objetivo de melhorar os processos do trato digestivo, podemos incluir neste grupo os protetores da mucosa gástrica, os antidiarreicos e os antieméticos, destinados a evitar os vômitos.

O veterinário é a única pessoa capacitada para recomendar um tratamento farmacológico ao seu pet e este deve ser utilizado seguindo as instruções específicas do mesmo.

Vacina contra o coronavírus canino

Existe uma vacina preventiva elaborada com o vírus vivo modificado que permite dar ao animal imunidade suficiente para protegê-lo contra a doença. No entanto, o fato de um cachorro estar vacinado contra o coronavírus canino não significa que o animal esteja totalmente imune. Quer dizer, o cachorro pode ser contagiado mas, provavelmente, os sintomas clínicos serão mais leves e o processo de recuperação mais curto.

Existe cura para o coronavírus canino?

Por não existir um tratamento exato para o coronavírus canino não significa que o animal não possa se curar. Na verdade, a taxa de mortalidade do coronavírus é muito baixa e costuma afetar os cachorros imunossuprimidos, idosos ou filhotes. Concluindo, o coronavírus em cachorro é curável.

Cuidados com um cachorro com coronavírus

Tendo em conta o tratamento contra o coronavírus canino estipulado pelo veterinário, é importante tomar algumas medidas afim de evitar que o vírus contagie outros cachorros e você proporcione uma adequada recuperação do cachorro doente. Algumas das medidas são:

  • Manter o cachorro doente isolado. É importante estabelecer um período de quarentena até que o animal elimine completamente o vírus para evitar mais contágios. Além disso, dado que o vírus se transmite através das fezes, é imprescindível pegá-las corretamente e, se possível, desinfectar a região em que o cachorro defecou.
  • Oferecer alimentos ricos em prebióticos e probióticos. Tanto os prebióticos como os probióticos ajudam a reestabelecer a flora intestinal do cachorro e a fortalecer o sistema imunológico, por isso é importante oferecer a eles durante esse tipo de processo de recuperação, uma vez que não tem cura direta, o cachorro precisa fortalecer seu sistema imunológico.
  • Manter uma dieta adequada. Uma dieta correta também pode ajudar a fortalecer o sistema imunológico de um cachorro com coronavírus, além de evitar uma possível desnutrição. Também é muito importante comprovar se o seu cachorro está ingerindo água.
  • Evitar estresse. As situações estressantes podem prejudicar o quadro clínico do cachorro, por isso quando você estiver tratando um cachorro com coronavírus deve ter em conta que o animal precisa permanecer tranquilo e o mais calmo possível.

Quanto tempo dura o coronavírus canino?

A duração do coronavírus canino no organismo do cachorro é variável pois o tempo de recuperação dependerá totalmente de cada caso, do sistema imunológico do animal, da presença de outras infecções ou, pelo contrário, se melhora sem qualquer dificuldade. Durante esse processo é fundamental manter o cachorro isolado de outros cachorros para evitar a propagação do vírus. Apesar de notar a melhora do animal, é preferível evitar esse contato até que você esteja completamente certo de que o vírus está eliminado.

Prevenção do coronavírus canino

Agora que você já sabe que o coronavírus canino tem um tratamento sintomático, o mais adequado é tentar prevenir o contágio. Para isso, são necessários alguns cuidados simples mas completamente indispensáveis para manter o estado de saúde do seu pet, como:

  • Seguir com o programa de vacinação definido;
  • Manter condições de higiene nos acessórios dos seus cachorros, tais como brinquedos ou mantas;
  • Oferecer uma alimentação adequada e exercício físico suficiente ajudarão para que o sistema imunológico do cachorro se mantenha em ótimo estado;
  • Evitar o contato com cachorros doentes. Esse ponto é mais difícil de evitar uma vez que não é possível saber se um cachorro está ou não infectado.

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Coronavírus canino: sintomas e tratamento, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Doenças infecciosas.

Bibliografia
  • Infecciones víricas en perros. AV6. Prevención de la salud. Axón Veterinaria.
  • Tennatn, B.J.; Gaskell, R. M.; Jones, R. C.; Gaskell, C. J. (1993). Studies on the epizootiology of canine coronavirus.
  • Qun Li; M.Med.; Xuhua Guan; Ph.D.; Peng Wu; Ph.D.; Xiaoye Wang; M.P.H.; Lei Zhou; M.Med.; Yeqing Tong; Ph.D.; Ruiqi Ren; M.Med.; Kathy S.M. Leung; Ph.D.; Eric H.Y. Lau; Ph.D.; Jessica Y. Wong; Ph.D.; Xuesen Xing; Ph.D.; Nijuan Xiang; M.Med. (2020). Early Transmission Dynamics in Wuhan, China, of Novel Coronavirus-Infected Pneumonia.
  • M. Camilla Pardo; Marc Mackowaiak. Eficacia de la vacuna MERIAL de Coronavirus Canino - Virus Vivo Modificado (VVM). Info Merial.

Vídeos relacionados com Coronavírus canino: sintomas e tratamento

1 de 3
Vídeos relacionados com Coronavírus canino: sintomas e tratamento

Escrever comentário

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
4 comentários
Denise
Oi, minha cachorra começou a vomitar e está bem triste ela é filhote, oq eu faço ?
Alguém me ajuda por favor !
Luísa Savala
Oi Denise! Esse artigo pode te ajudar: https://www.peritoanimal.com.br/causas-de-vomito-em-caes-20982.html
No entanto, recomendamos que você busque ajuda de um médico veterinário o mais rápido possível.
A equipe do PeritoAnimal deseja rápidas melhoras!
Márvia
Minha cachorra já é adulta,castrada porte grande está a quatro dias com febre sem apetite só bebe água qdo dou na boca.
Agora observei q está com a Iris dos olhos avermelhadas.
Por favor uma ajuda.
Já está tomando antibiótico injetável a 4 dias mas não vejo reação.
Luísa Savala
Oi Márvia! Se a sua cachorra não esta reagindo ao tratamento o mais indicado é buscar ajuda de um médico veterinário de confiança.
Edvania
- Ola , minha cachorra esta con o nariz escorrendo e ja faz uns dias e nao para gostaria de saber o que eu poderia estar dando a ela e o que pode ser que ela tenha ?
Mariana Castanheira (Editor/a de PeritoAnimal)
Oi Edvania! Neste artigo explicamos algumas das possíveis causas: https://www.peritoanimal.com.br/resfriado-em-caes-21034.html
João paulo
Minha cachorra está muito amarela e não se alimenta, que doença ela pode está? ?
Mariana Castanheira (Editor/a de PeritoAnimal)
Oi João Paulo! Ela pode estar com um problema a nível hepático e por isso está amarela. Você deve consultar um veterinário o quanto antes.

Coronavírus canino: sintomas e tratamento
Coronavírus canino: sintomas e tratamento

Voltar ao topo da página