Como escolher um cachorro de uma ninhada

Como escolher um cachorro de uma ninhada

Poucos momentos são tão mágicos e tão emotivos como quando uma família humana decide adotar um cachorro e se desloca para escolher o cachorro que passará a ser mais um membro da família.

Alguém viu um filhote de cachorro que não seja extremamente meigo e adorável? Isso é praticamente impossível e quando nos encontramos diante de uma ninhada é muito habitual sentir momentaneamente o desejo de acolher todos os cachorros que temos na frente, embora obviamente, na maioria dos casos não seja possível.

Escolher o cachorro que passará a fazer parte da sua família não costuma ser um processo fácil, por isso no seguinte artigo do Perito Animal mostramos-lhe como escolher um cachorro de uma ninhada.

Avaliar o estado de saúde físico e psicológico do cachorro

Qualquer cachorro merece todo o amor e todos os cuidados necessários por parte da família que o decidir adotar, tal como aqueles cachorros que mostram sinais de doença, no entanto, se escolher um cachorro doente também deve aceitar a responsabilidade que isso supõe para lhe dar uma excelente qualidade de vida. Assim sendo é importante que saiba quais são os sinais que indicam que um cachorro é saudável:

  • Deve ser um cachorro que reaja rapidamente aos estímulos, brincalhão e que não mostre sinais de dor ao caminhar ou mover-se.
  • Deve ter um tamanho semelhante aos dos seus irmãos, não estando abaixo nem acima do peso adequado.
  • As gengivas devem ser rosadas, os dentes brancos, os olhos brilhantes e o pelo deve estar em bom estado, sem regiões com alopecia ou que apresentem lesões.
  • Não deve observar-se nenhum desvio nas patas, ou seja, estas devem estar situadas em paralelo.
  • O abdômen não deve estar inchado a não ser que o cachorro tenha acabado de comer.

Obviamente, antes da adoção do cachorro o ideal é que este esteja desparasitado e que tenha recebido as suas primeiras vacinas obrigatórias, caso assim seja, deve confirmar esta informação com o correspondente certificado veterinário que o proprietário lhe deve facultar, ou o refúgio de animais ou o lugar onde tenha decidido adotar o seu cachorro.

À margem de tudo o que foi dito anteriormente, é fundamental que o cachorro tenha atingido a idade ótima para ser separado da sua mãe. Se observar que o cachorro é excessivamente pequeno, talvez não seja o momento indicado para o levar uma vez que isto pode derivar em problemas relacionados com o seu desenvolvimento físico e psicológico.

Lembre-se que existem muitas pessoas que criam cães de forma ilegal ou que não dispõem de um lugar higiênico e apropriado para isso. Se observar este tipo de situação não duvide, denuncie essa situação às autoridades competentes.

Deixe que o cachorro venha até você

Temos por hábito dizer que é a família humana que escolhe o cachorro, mas sabia que esta escolha pode ser ao contrário e ser o cachorro a decidir que quer estar com você?

Obviamente para deixar que seja o cachorro escolher deve manter uma certa distância da ninhada, não pode afastar-se completamente dela, mas estar no meio dela também não é produtivo, uma vez que será difícil interpretar qual dos cachorros quer estar com você.

Deixando uma certa distância entre você e a ninhada, simplesmente observando os cachorros mais cedo ou mais tarde um deles irá se aproximar e começar a interagir com você. Quando isto acontece costuma haver uma conexão muito mágica entre o cachorro e a pessoa, mas apesar de ser estranho, também pode ser possível que o cachorro que o tenha escolhido não seja o que você realmente mais gosta, nesse caso deve mudar de estratégia.

Tome o tempo suficiente com cada cachorro

Se o cachorro que escolheu você não é o que você escolheria é o momento de perder algum tempo com cada cachorro, observando e interagindo com ele, deve saber que o cachorro que escolher deve estar receptivo diante os seus estímulos, ambos devem se sentir confortáveis um com o outro, isso é o prioritário.

Reservando um tempo para cada cachorro poderá determinar muito facilmente qual é o melhor cachorro para si, terá pela frente o grande desafio de cumprir com a responsabilidade inerente à adoção de um cachorro, mas terá ganho muito, um companheiro com o qual se sentirá muito bem e que nunca abandonará você.

Se ainda não sabe como escolher um cachorro de uma ninhada, fale com a pessoa que o está oferecendo para que lhe explique como é cada um deles no dia a dia, qual é o mais inteligente, se algum é especialmente ativo ou se algum deles se destaca por ser muito afetuoso. Tire as suas próprias conclusões e pergunte a você mesmo se alguma destas características o atrai ou pode adaptar-se ao seu ritmo de vida.

Uma vez escolhido, deverá ter muito em conta os cuidados com filhotes de cachorro, assim como tudo o que vão ter que aprender nos próximos meses de vida.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Como escolher um cachorro de uma ninhada, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Ideal para.