Partilhar

Animais - fumantes passivos

Por Bruno Gomes, Médico Veterinário. Atualizado: 14 março 2018
Animais - fumantes passivos

Que o cigarro causa muitos males a saúde todos já sabemos, porém, o cigarro também pode afetar drasticamente a saúde do seu melhor amigo, e de uma forma silenciosa.

Atualmente no Brasil 10,8% da população é fumante e, mesmo com uma drástica queda desse número nos últimos anos devido às campanhas de conscientização, essa cifra ainda continua alta. A fumaça do cigarro pode conter cerca de 4,7 mil substâncias nocivas, entre elas devemos ressaltar a Nicotina e o Monóxido de Carbono, que causam danos graves ao organismo quando inalados. Se gostaria de saber mais sobre este problema de saúde que afeta os seus pets, continue lendo este artigo do PeritoAnimal: Animais - fumantes passivos!

Também lhe pode interessar: Homeopatia para animais

Fumante Passivo

Fumante passivo é todo aquele que de forma indireta pode inalar ou entrar em contato com a fumaça do cigarro e, consequentemente, com as substâncias nocivas que a compõe. Um fumante passivo pode correr tantos riscos quanto o próprio fumante, e é justamente nesse ponto que entram nossos melhores amigos, os animais de companhia.

É costume os animais de companhia sempre tenderem a estarem juntos aos seus donos, sejam em quais situações ou ambientes onde estejam. Para eles, o importante é compartilhar cada segundo ao lado do seu grande ídolo.

O ar de um ambiente onde se encontra um fumante pode conter o triplo da quantidades de nicotina e monóxido de carbono e até 50 vezes mais substâncias cancerígenas que a fumaça que o próprio fumante inala. Isso é explicado pela presença do filtro do cigarro que acaba filtrando grande parte desses compostos. Continue lendo para saber mais sobre a matéria "animais - fumantes passivos".

Animais - fumantes passivos - Fumante Passivo

Riscos que os Animais fumantes passivos correm

Se analisarmos o sistema respiratório dos animais, veremos que ele é muito semelhante ao dos humanos e, assim, não fica difícil entender que eles também podem sofrer os mesmos danos a sua saúde como um fumante. Da mesma forma que os humanos, os animais que frequentam um ambiente com fumaça de cigarro também estão inalando e entrando em contato com todas as substancias presentes e essas substancias irão, através do tempo, causar danos ao organismo.

Irritações

As irritações são sinais clínicos típicos de animais fumantes passivos: tosse, irritação nos olhos, conjuntivite e falta de apetite devido a náuseas, e podem ser as primeiras manifestações de uma exposição a fumaça do cigarro. Esses sinais podem ser mais graves quando o ambiente onde o animal se encontra é fechado ou quando a concentração da fumaça é alta, como é o caso dos animais fumantes passivos.

Doenças Pulmonares

O aparecimento de doenças do trato respiratório é comum nesses animais, com diversos tipos de manifestações clinicas diferentes devido ao acumulo de substâncias tóxicas nos pulmões e pela alteração do funcionamento normal dos órgãos respiratórios. A Bronquite e Asma são complicações que costumam aparecer a longo prazo e que se não tratadas a tempo podem se tornarem graves e muitas vezes até mortal. Confira quais os sintomas e o tratamento da asma em gatos nesse outro artigo.

Câncer

Essa temida doença que também pode afetar os Pets também pode ser uma consequência da inalação da fumaça por um grande período de tempo. Ao acumular compostos tóxicos nos pulmões o material genético das células pode sofrer uma alteração, causando assim um crescimento desordenado e incontrolado das mesmas, levando a formação de tumores malignos.

Sinusite Crônica

A sinusite crônica é muito comum nas pessoas fumantes devido a destruição das células da mucosa respiratória pelos compostos tóxicos da fumaça do cigarro, e não seria diferente nos animais. A mucosa respiratória dos animais é mais sensível, tornando-se assim mais susceptível ao aparecimento da sinusite e complicações relacionadas.

Alterações Cardiovasculares

Da mesma forma que um fumante tende a desenvolver doenças cardiovasculares devido ao hábito de fumar, os animais fumantes passivos também. Com o passar do tempo, o coração tende a ter mais dificuldade de bombear o sangue e as artérias se tornam menos elásticas, essas alterações levam a uma insuficiência cardíaca e também vascular, podendo ser complicadas por outros fatores como idade e doenças concomitantes.

Como evitar

O mais correto seria cortar o mal pela raiz, abandonando o cigarro - sua saúde e a do seu animalzinho de estimação seriam melhoradas, e muito. Porém, quando essa alternativa não é possível .se aconselha sempre a manter o animal longe enquanto está fumando, e realizar esse ato num ambiente aberto e ventilado, com o objetivo de não concentrar a fumaça no interior da casa.

Outro fator importante é sempre manter os móveis limpos, pois as substâncias tóxicas podem se acumular em superfícies planas que os animais podem ter contato direto, através da pele ou por lambedura. Agora que sabe que os animais também são fumantes passivos, não hesite em proteger o seu melhor amigo desse problema mundial!

Animais - fumantes passivos - Como evitar

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Animais - fumantes passivos, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Outros problemas de saúde.

Escrever comentário sobre Animais - fumantes passivos

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
1 comentário
A sua avaliação:
Jéssica
adorei a matéria. muito obrigado por partilharem este tipo de informações

Animais - fumantes passivos
1 de 3
Animais - fumantes passivos

Voltar ao topo da página