menu
Partilhar

Alimentação para raças de cães grandes e gigantes

 
Por Equipe editorial do PeritoAnimal. 15 setembro 2021
Alimentação para raças de cães grandes e gigantes

Ver fichas de  Cachorros

Se todos os cachorros precisam de uma dieta de qualidade, é preciso ter ainda mais cuidado quando nosso companheiro peludo tem uma doença ou característica especial. É o caso de raças de cães grandes ou gigantes, aquelas em que os indivíduos pesam mais de 25-30 kg.

As particularidades desses cães fazem com que seu cardápio tenha de atender necessidades específicas. A seguir, neste artigo do PeritoAnimal, falamos sobre a melhor alimentação para raças de cães grandes e gigantes. Boa leitura.

Também lhe pode interessar: Tipos de alimentação para cães

Tipos de alimentacão para um cachorro grande ou gigante

Qual é o melhor alimento para raças de cães gigantes e grandes? Atualmente, temos inúmeras opções para alimentar nosso cachorro de grande porte com uma dieta de qualidade. Podemos decidir sobre a ração, uma alternativa muito difundida pela facilidade de administração e armazenamento. Além disso, seu preço é competitivo e tornou-se tão diversificada que quase encontramos uma variedade para cada cachorro. Claro, existem rações elaboradas para cães de tamanhos maiores, cobrindo suas necessidades em todas as fases de sua vida, desde o filhote até a velhice.

Por outro lado, também existem outras opções, como a ração úmida, embora esta, menos econômica, seja habitualmente reservada para dar ao cão num dia ou momento especial. Nos últimos anos, outras alternativas vêm ganhando popularidade, como a comida desidratada, que é preparada com adição de água. Claro que ainda vigora uma forma tradicional de alimentação dos cães, como a comida caseira, mas atualizada, pois já sabemos que as sobras dos nossos pratos não devem ser a sua principal fonte de alimentação. Para garantir que todas as suas necessidades nutricionais sejam atendidas, um cardápio completo deve ser preparado com a orientação de um nutricionista canino.

A alimentação do cachorro de raça grande ou gigante

Se a fase de crescimento, principalmente nos primeiros meses em que é mais rápida, é delicada para qualquer filhote, é ainda mais para os grandes ou gigantes. Em primeiro lugar, a recomendação é que permaneçam com a mãe por pelo menos oito semanas de vida para que possam se alimentar do leite dela, que poderá ser complementado, aproximadamente a partir de um mês, com alimentos sólidos formulados para filhotes. Assim, eles deverão chegar aos seus novos lares após o desmame.

É usual que as pessoas cometam um erro típico com cachorros grandes: oferecer a eles muita comida justamente por causa do seu tamanho. Mas com isso podemos causar um crescimento descompassado de músculos e tendões em relação aos ossos, o que acaba prejudicando seu bom desenvolvimento.

Além disso, outra falha comum é pensar que eles precisam de um suprimento extra de vitaminas e minerais como o cálcio. A suplementação sem receita veterinária é prejudicial à saúde. Portanto, o fundamental é escolher um alimento de qualidade, com alto teor de proteínas e na proporção certa de gordura, e oferecê-lo nas quantidades certas, em várias porções ao dia. Por fim, deve-se lembrar que cães grandes e gigantes não param de crescer aos 12 meses, mas seu desenvolvimento dura até 18 ou até 24 meses.

A alimentação do cachorro adulto de raça grande ou gigante

Quando um cachorro de raça gigante ou grande se torna adulto, é importante introduzir um alimento adequado para essa fase, que seja capaz de manter seu peso e sua condição física. Por se tratar de um animal carnívoro, independente do tamanho, o cardápio deve ser composto, como primeiro ingrediente, por proteínas de origem animal, seja de carne ou peixe. Depois, a receita pode ser completada com cereais, legumes, hortaliças, verduras ou frutas.

Algumas rações para raças de cães grandes incluem ingredientes que promovem o bom trânsito intestinal e evitam a torção gástrica, uma complicação grave, mais comum em raças grandes, e que pode até levar à morte. Além disso, o tamanho das bolinhas da ração deve ser pensado para a boca desses cães, sendo capaz de impedí-los de comer muito rápido e ingerir muito ar, ajudando também a evitar torções.

Comedouros altos ou lentos são opções interessantes para esses cães. É importante respeitar as quantidades e controlar a ingestão de calorias extras que os petiscos podem acarretar. Devemos nos esforçar para evitar o sobrepeso do peludo, pois, entre outros danos, prejudica as articulações. É melhor dar a comida dividida em duas, três ou quatro vezes ao dia para evitar grandes quantidades de uma vez. É aconselhável fazer um check-up veterinário pelo menos uma vez por ano. Isso permite a detecção precoce de patologias que podem exigir a mudança de uma dieta específica.

Alimentação para raças de cães grandes e gigantes - A alimentação do cachorro adulto de raça grande ou gigante

A alimentação do cachorro idoso de raças grandes ou gigantes

Infelizmente, cães de raças gigantes e grandes envelhecem mais cedo do que outros. A partir dos sete anos, ou até mais cedo, muitos devem começar a consumir um alimento especialmente formulado para eles, com menos calorias para evitar o excesso de peso, mais proteínas de alta qualidade, a menos que seja detectada doença renal, e maior quantidade de fibras para promoção intestinal trânsito que fica mais lento nessas idades. Também são recomendados antioxidantes e uma ingestão equilibrada de vitaminas e minerais.

Alguns espécimes também apresentam diferentes doenças crônicas, como insuficiência renal ou cardíaca, o que torna conveniente prosseguir com uma dieta específica que fará parte do tratamento. Mesmo os cães sem este tipo de patologia podem ter problemas de mobilidade, uma vez que suportam uma grande carga nas articulações. Nestes casos, além das medidas prescritas pelo veterinário, que podem incluir medicamentos e fisioterapia, recomenda-se a oferta de um alimento destinado ao alívio da inflamação e da dor e à proteção das articulações.

Um cachorro com dificuldade de andar e com dor tem maior probabilidade de se mover cada vez menos, o que não só pode piorar sua condição, mas também aumenta o risco de engordar, o que é prejudicial para as articulações. Isso o torna mais propenso a algumas doenças e diminui sua tolerância à anestesia, calor ou exercícios. Recomenda-se dividir a porção em duas refeições ao dia ou mais, de acordo com a recomedação do veterinário.

Agora que você sabe os cuidados necessários com a alimentação para raças de cães gigantes, confira o vídeo a seguir em que falamos sobre um dos maiores cães entre as raças gigantes, o mastim tibetano:

Se deseja ler mais artigos parecidos a Alimentação para raças de cães grandes e gigantes, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Dietas equilibradas.

Bibliografia
  • American Kennel Club. Best large breed dog food. Disponível em: <https://www.akc.org/expert-advice/nutrition/best-large-breed-dog-food/>. Acesso em 3 de setembro de 2021.

Escrever comentário

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?

Alimentação para raças de cães grandes e gigantes
1 de 2
Alimentação para raças de cães grandes e gigantes

Voltar ao topo da página