Partilhar
Partilhar em:

A socialização do cachorro

A socialização do cachorro

Ver fichas de  Cachorros

A socialização é o processo pelo qual o seu cachorro aprender a se relacionar com outros cachorros e com os humanos. Através da socialização, o seu cão também aprender a dar-se bem com outros animais e a diferenciar as crianças dos adultos. Por outro lado, a habituação é o processo pelo qual o cachorro aprender a ignorar elementos ambientais que não são perigosos. Desta forma, um cachorro habituado a um ambiente citadino não se preocupará com o ruído do trânsito nem com a presença de muitas pessoas nas ruas.

Embora a socialização e habituação sejam conceitualmente diferentes, neste artigo do PeritoAnimal consideramos ambas dentro do processo de socialização do cachorro. Assim sendo, para fins práticos, a socialização do cachorro é o processo pelo qual habituará o seu pet a reagir de uma forma adequada (sem medo nem agressividade) perante diferentes ambientes, pessoas, outros cachorros e outros animais.

Também lhe pode interessar: Porque mudou o caráter do meu cachorro

Porque é tão importante a socialização?

A socialização do cachorro é indispensável na sua educação uma vez que isso vai prevenir comportamentos agressivos e medrosos no futuro. Além disso, um cachorro bem socializado é mais fácil de treinar e pode ser aceite com mais facilidade por outras pessoas e animais.

O que acontece se não socializar o seu cachorro?

Se decidir não socializar o seu cachorro, no futuro terá ao seu lado um cão com claras deficiências sociais, quer seja mostrando-se assustadiço ou agressivo. Claramente inadaptado ao seu meio envolvente. Além disso, será muito difícil levar o seu cachorro a passear, ao veterinário ou a qualquer lado, porque terá medo de tudo e não conseguirá confiar em uma situação cotidiana. Como pode saber se o seu cachorro está bem socializado? Uma regra simples para avaliar isto dia o seguinte: se o dono não se assusta com alguma coisa, então o cachorro também não o deveria fazer.

A socialização do cachorro

Tal como acontece em outros animais, incluindo os humanos, a socialização do cachorro é um processo que dura toda a vida. No entanto, o período crítico acontece desde o nascimento até à décima segunda semana (terceiro mês). Ou seja, o seu cachorro terá muitas dificuldades para se adequar ao seu meio envolvente se não for corretamente socializado antes dos três meses.

Tenha em conta que o período crítico da socialização do cachorro pode variar para cada indivíduo. De fato, muitos peritos consideram que o período crítico termina na semana 16 (quatro meses). O ponto importante é que quanto mais rápido começar a socialização do cachorro, mais garantias de sucesso terá.

Como socializar o cachorro?

Socializar um cachorro é muito simples: deve apresentá-lo a diferentes pessoas e pets de forma regular. Receber visitas em casa ou simplesmente um passeio onde se cruzem com outros cachorros são boas opções para iniciar este processo. É importante que perceba como o cachorro enxerga o seu dono.

Ao contrário do que algumas pessoas pensam, não deve se preocupar tanto com o tamanho dos outros cachorro e sim com o caráter que tiverem. Assegurar um interação positiva e um ambiente de brincadeira ajudará o seu cachorro a perceber que relacionar-se é positivo e divertido.

Também será muito importante recorrer a diferentes ambientes por exemplo, as matas e a cidades, ambos são muito diferentes e o seu cachorro deve aprender a sentir-se confortável em ambos se vai ter que passar por ambos de forma regular.

Detalhes a ter em conta:

  • Todos os cachorro que brinquem com o seu cachorro têm que ser saudáveis, assim evitará qualquer possível contágio de doenças.
  • Não se esqueça da importância da inibição da mordida.
  • Todos esses cães têm que ser cães sociáveis. Isto é normal com filhotes de oito a 12 semanas, por isso não deverá ser um preocupação. No entanto, se conseguir um companheiro de brincadeiras mais velhos, certifique-se que é sociável. Para isso, observe como interage esse cachorro com outros cachorros antes de o juntar com o seu.
  • Não socialize o seu cachorro em parques ou outros lugares públicos sem que ele tenha todas as vacinas em dia. Pode organizar reuniões de cachorros saudáveis em sua casa ou em casa de algum conhecido. Assim evitará que o seu cachorrinho se contagie com alguma doença.
  • Supervisione todas as interações do seu cachorro com outros cães.

A socialização do cachorro adulto

Como já foi explicado anteriormente, os cachorro adultos que não foram socializados costumam mostrar comportamentos relacionados com medo, quer seja escondendo-se ou ladrando de forma intimidatória a outros cachorro e pessoas. As situações desconhecidas provocam-lhes medo e insegurança.

Deve saber que socializar um cão adulto é uma tarefa muito complicada visto que os cães adultos têm muito enraizado o medo e o desconforto que lhes provoca uma situação o entorno desconhecido. A paciência é a chave para ajudar o nosso cachorro a entender o meio envolvente em que vive e deve ser progressivo e tratado com muito cuidado.

No PeritoAnimal recomendamos sempre levar a cabo o processo de socialização do cachorro adulto sob a mão de profissionais, uma vez que eles são capazes de identificar corretamente os sinais físicos do nosso cachorro.

Como socializar um cachorro adulto?

O processo pode variar infinitamente dependendo do grau de desconforto que o cachorro sinta diante de determinados estímulos. Um cachorro que tenha graves problemas para se relacionar com outros cães, ladrando em excesso e chegando a morder não deverá ser forçado em nenhum caso a se relacionar, e pode considerar-se um sucesso evitar que ladre.

Os comportamentos que estão muito enraizados são complicados de tratar e devem ser sempre acompanhados por um etólogo ou educador canino perito neste tipo de situações. O ideal se não temos recursos suficientes para recorrer a um profissional é ajudar o cachorro utilizando o reforço positivo premiando as situações em que se mostre receptivo e tentando evitar os encontros que lhe provoquem um evidente mal-estar e nervosismo.

Embora muito cachorro possam modificar um comportamento que lhes provoque medo, o certo é que é muito complicado de tratar e mais ainda para uma pessoa sem experiência prévia em comportamento animal. Especialmente neste tipo de casos, devemos nos certificar que os encontros com outros cachorros e pessoas são sempre muito positivos e gratificantes para o cão.

Ter guloseimas à mão, vigiar a segurança do animal (coloque uma focinheira se acredita que é conveniente), entender a sua situação e tratá-la com paciência são a chave. Não force nunca um cachorro a fazer algo que não quer e não o exponha a situações que lhe provoquem desconforto. Praticar obediência básica diariamente pode ser uma boa ferramenta para ajudar a superar os seus medos e melhorar a vossa comunicação. Descubra alguns truques de adestramento canino para um melhor entendimento.

Se deseja ler mais artigos parecidos a A socialização do cachorro, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Educação básica.

Comentários (0)

Escrever comentário sobre A socialização do cachorro

O que lhe pareceu o artigo?

A socialização do cachorro
1 de 4
A socialização do cachorro