Partilhar

A eutanásia em cães

Por Vanessa Lopes, Redatora do PeritoAnimal. Atualizado: 5 dezembro 2017
A eutanásia em cães

Ver fichas de  Cachorros

Embora por norma falar de cães seja um motivo de alegria e felicidade, por vezes não é assim. Depois de uma vida longa ao nosso lado, ter um cachorro doente e extremamente delicado de saúde é uma tristeza e podemos querer saber sobre a eutanásia como uma forma de aliviar a sua dor.

Lembre-se que ninguém o pode obrigar a recorrer à eutanásia e que é ilegal fazê-lo em cães saudáveis e sem problemas de saúde (à exceção de alguns casos em concreto). De seguida, vamos lhe falar sobre as questões mais importantes ou das quais costumam existir muitas dúvidas: se existem profissionais que o fazem ao domicílio, se dói, o que a injeção contém...

No seguinte artigo do PeritoAnimal encontrará tudo o que precisa saber sobre a eutanásia em cães.

Também lhe pode interessar: Eutanásia animal - uma visão técnica

Quando e porquê recorrer à eutanásia em cães?

Embora a eutanásia signifique literalmente "a boa morte", isto não costuma ser visto por nós como uma opção positiva. Nos dias de hoje, não se sacrificam apenas os cachorros muito doentes ou em situações terminais graves, esta também é uma prática habitual em abrigos de animais e em cães agressivos.

Antes de pensar sequer na eutanásia para o seu cachorro, deve perguntar para si mesmo se com um tratamento veterinário, a atenção de um educador canino ou outras soluções são possíveis. A eutanásia deve ser sempre a última opção.

No momento de pensar na eutanásia deve se certificar que o cachorro está passando por um momento de doença, dor ou outras causas que não se possam resolver de nenhuma forma. É um momento muito duro e muito difícil que deve ser pensado com calma.

Lembre-se que cada cachorro tem um desfecho diferente, diferente dos outros cachorros da sua mesma espécie ou idade, deve pensar na situação de forma única e pedir o conselho de um veterinário para tomar a decisão final.

A eutanásia em cães - Quando e porquê recorrer à eutanásia em cães?

A injeção é dolorosa?

Se levar a cabo a eutanásia do seu cachorro em um centro veterinário adequado não tem que ter medo, pois não se trata de um processo dolorosa para o seu cachorro, pelo contrário. A eutanásia proporciona paz e tranquilidade, um final digno para um pet querido que já não pode continuar sofrendo. A injeção dada ao cachorro produzirá uma falta de consciência e a morte de maneira rápida.

Acompanhá-lo nesta situação triste será um momento duro para si mas se o especialista e você considerarem adequado pode ser uma forma de o ajudar e terminar com este momento tão duro, do qual sabe que o seu cachorro não se vai recuperar.

A eutanásia em cães - A injeção é dolorosa?

E depois?

Estas mesmas clínicas veterinárias oferecem serviços adequados para se despedir de um pet. Enterrá-lo ou cremá-lo são as duas opções que tem à sua escolha para se lembrar sempre do seu cachorro e oferecer-lhe um descanso merecido e digno. Leia o nosso artigo sobre o que fazer se o seu pet morreu.

Independentemente da sua decisão, lembre-se que o que fez foi a pensar em oferecer uma vida digna e feliz ao seu cachorro. Algumas pessoas acham que o melhor a fazer é acabar com o sofrimento do animal, outras acreditam que a vida deve continuar e o animal deve morrer de forma natural. A decisão é sempre sua e ninguém a deve julgar.

A eutanásia em cães - E depois?

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a A eutanásia em cães, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Outros problemas de saúde.

Escrever comentário sobre A eutanásia em cães

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
2 comentários
Elaine Cristina
Estou sofrendo muito pois meu lhasa apso de 12 anos é cardiopata e agora os rins estão comprometidos, está tendo conclusões e apresenta lesão cerebral não consegue se equilibrar, e a veterinária me disse a mesma coisa , se fosse dela era faria, voltei para casa com ele , assisto o sofrimento dele diariamente só que tem momentos que ele fica espertinho , estou com dificuldade para administrar os remédios pois ele tem convulsão, sempre fui contra eutanásia mas agora vendo ele assim penso se estou sendo egoísta deixando ele sofrer mas ao mesmo tempo não tenho coragem de levar meu bebê, meu companheiro que só me proporcionou tantas alegrias para a morte, é muito difícil.
A sua avaliação:
Maria
Fiz no meu cãozinho poodle de 18 anos que estava cego, com problemas neurológicos, não andava e não dormia. Fiz pq a veterinária insistiu muito. Na hora não senti muito, saí chorando; mas a ficha caiu no outro dia e hoje posso te dizer uma coisa: estou muito arrependida, são 21 dias de choro, angustia e saudades, deveria ter medicado e trazido para casa para que morresse com a família. Eutanásia não deve ser decidida na hora; e num impulso só porque a veterinária insiste. Quando ela me disse: " se fosse meu eu faria" deveria ter virado as costas e ido em outro veterinário.

A eutanásia em cães
1 de 4
A eutanásia em cães

Voltar ao topo da página